Primeiro caso de feminicídio julgado na região; réu é condenado em 25 anos de prisão em regime fechado - NOTÍCIAS DE PENTECOSTE

Últimas Notícias

Publicidade

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!

terça-feira, 24 de novembro de 2020

Primeiro caso de feminicídio julgado na região; réu é condenado em 25 anos de prisão em regime fechado



O Tribunal do Júri da comarca de Pentecoste condenou, nesta terça-feira (24), Antônio Flávio Pereira Almeida pelo feminicídio da ex-companheira Maria Valeria Araújo Damaceno

A pena foi fixada em 25 anos de reclusão em regime fechado. Os crimes pelos quais o réu foi condenado estão previstos no Código Penal.

Durante o julgamento presidido pelo Dr. Wallton Pereira de Souza Paiva, Juiz titular de Comarca de Pentecoste,  e representando o  Ministério Público o Dr. Jairo Pereira Pequeno Neto, que  sustentou a tese de que o acusado teria cometido os crimes de feminicídio qualificado pela torpeza, crueldade, além do uso do recurso que impossibilitou a defesa da vítima, sua ex-companheira. A defesa ficou por conta da criminalista Dra Valeria Braga Firmiano.

Relembre o caso
CRIME DE VINGANÇA - DETENTO FOGE DA CADEIA DE PENTECOSTE E ASSASSINA EX-COMPANHEIRA EM APUIARÉS

PRESO EM GENERAL SAMPAIO ACUSADO DE ASSASSINAR JOVEM A FACADAS EM APUIARÉS

Segundo o Ministério Público, conforme os fatos apurados, o autor e vítima sempre tiveram um relacionamento conturbado. Costumeiramente o autor agredia a vítima. Ocorre que em uma dessas agressões a vítima denunciou o autor, motivo esse pelo qual estava preso quadrado pela lei Maria da Penha.

No dia fatídico, o autor ligou para a vítima e lhes disse que dava um prazo de 7 dias para que fugisse, se não, caso contrário ele iria matá-la. A mãe da vítima relatou que a filha desacreditava que o ex fosse capaz de cumprir as ameaças. 

Após fugir da cadeia pública de Pentecoste o acusado procurou a ex companheira Maria Valeria Araújo Damaceno, na época com 20 anos, e covardemente  assassinou a vítima na madrugada de domingo, 10 de dezembro, de 2017, no município de Apuiarés. 

Maria Valéria sofreu várias perfurações de faca, sendo quatro nas costas e uma no pescoço. A morte foi imediata. Seu corpo foi encontrado nas proximidades da casa em que residia, na rua Padre Francisco José, no Centro da cidade.

Segundo informações da Polícia Militar, Antônio Flávio havia sido preso no dia 27 de agosto de 2017 por tê-la agredido. Ele teria fugido da Cadeia Pública de Pentecoste um dia antes e, por motivo de vingança, praticou a barbárie.

Após tal fato o acusado fugiu só sendo capturado após denúncia feita pela própria mãe, tendo ocorrido a prisão do mesmo na cidade de General Sampaio. Em seu depoimento, ele confessou os fatos.

Esse crime  chocou a população não somente pelo assassinato de Maria Valéria, mas também pelo fato do homicida que estava preso, fugiu e cometeu o feminicídio. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!