ELIEU LIMA: “O RACISMO NO BRASIL, OPÇÃO SEXUAL, PRECONCEITO SOCIAL E HIPOCRÍSIA SOCIAL”. - NOTÍCIAS DE PENTECOSTE

Últimas Notícias

Publicidade

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!

Economia

Anuncie aqui!!!

segunda-feira, 30 de novembro de 2020

ELIEU LIMA: “O RACISMO NO BRASIL, OPÇÃO SEXUAL, PRECONCEITO SOCIAL E HIPOCRÍSIA SOCIAL”.

 


De princípio vamos dar entendimento o que diz a palavra de Deus. Todos somos iguais perante Deus. Com o sacrifício vivo feito Cristo o homem pôde experimentar a graça da salvação. A Cruz proporcionou àqueles que creem o privilégio de serem chamados filho de Deus. O pai não demonstra preferências em relação a seus filhos, ao contrário, Ele os ama sem distinção. Como imitadores de Cristo temos que pensar como Ele, agir como Ele, amar como Ele. Isso implica em aceitarmos uns aos outros, sem distinção de gênero, raça ou posição social (Tiago 2:2-3). Entretanto, conceitos, valores e opiniões tornam difícil a aceitação do que é diferente. O racismo no Brasil ainda existe?  Vamos conceituar o que é racismo. Racismo é um conjunto de teorias, crenças que estabelece uma hierarquia entre raças e etnias, essa ideia tem concepção no mundo inteiro.  Essas hierarquias sociais artificiais são criadas pelo homem, não são biológicas ou naturais. Nas áreas biológicas, cientistas, geneticistas, não se usa mais o conceito de raça. A mentalidade da sociedade ainda resiste supostamente o racismo no Brasil. O racismo no Brasil não está relacionado apenas a escravidão ou do trabalho escravo, tipo o exercício das atividades de insalubridade sem nenhum equipamento de proteção na execução das tarefas. O exercício do trabalho excedente do horário normal em desconformidade com a legislação. Local de trabalho desumano tipo carvoarias irregulares, moradias em locais de trabalho desumano, sem agua potável, sem alimentação digna. Salários irrisórios e em desrespeito à legislação trabalho. Vejamos o que diz o artigo 149 do Código Penal define trabalho análogo ao escravo como aquele em que seres humanos estão submetidos a trabalhos forçados, jornadas tão intensas que podem causar danos físicos, condições degradantes e restrição de locomoção em razão de dívida contraída com o empregador ou preposto.  Um exemplo clássico de racismo no Brasil, fato ocorrido em 1890 por Marechal Deodoro da Fonseca, no início de nossa República, após golpe de 1889, instituiu um decreto lei sobre a imigração no Brasil, dizendo:    Abra o Brasil para todas as pessoas capazes e validas para o trabalho, desde que não estivessem respondendo processos criminais, com exceção de africanos e asiáticos.  Esse decreto favorecia e incentivava os italianos, portugueses e espanhóis a virem se instalar no Brasil. Isso denota claramente que mesmo após libertação dos escravos em 13 de maio de 1888, Lei Áurea, assinada pela Princesa Isabel, ocorreu uma infração de racismo com distinção de raça por Marechal Deodoro da Fonseca. O Código Penal no artigo 140 determina injuria racial, a forma de violentar, redimir a imagem de uma pessoa, questão de etnia, configura crime racial. A lei 7.716 determina crime racial, preconceito de raça ou de cor, mesmo assim o crime racial continua sutilmente na sociedade aqui no Brasil. Segundo institutos de pesquisas “atlas” de 2017, 78,9% das pessoas que tem maior chance de serem vítimas de homicídios no Rio de Janeiro, 10% dessas pessoas são pessoas negras, devido a exposição de violências de balas perdidas, a causa não pela cor, mas sim pela a exposição a violência, vulnerabilidade. Dentre essas pessoas 5 eram crianças negras.  Um exemplo recente de racismo no Brasil, o caso do João Alberto Silveira Freitas de 40 anos, por ter a cor negra, foi espancado e morto cruelmente na frente das câmeras por duas pessoas que prestavam serviços de segurança ao supermercado no Rio Grande do Sul.  Muitas vezes cidadão comum ou pequenos empresários por sua simplicidade ou por cor de pele negra, tenta conseguir uma linha de crédito junto aos bancos, mas não conseguem por negligencia da gerencia do banco ou por descriminação racial ou falta de uma boa aparência.  O fato é que geralmente as fraudes financeiras nas aquisições de empréstimos junto aos bancos normalmente ocorrem por pessoas brancas e de uma boa aparência física, esta é a visão de certos  gerentes de bancos,  o exercício da falta de respeito as pessoas, no exercício do princípio de igualdade, imparcialidade, tratamento desigual entre as pessoas, isso facilita e incentiva a criminalidade no Brasil, isso ocorre nas também nas concessionárias de veículos, quantas pessoas são vítimas de fraudes de uso de seus nomes por criminosos em aquisições indevidas em seus nomes.  Ocorrem também fatos quase idênticos nas áreas industriais, comerciais aquisições de maquinas, equipamentos indevidamente por pessoas criminosas, com conivência involuntária, muitas vezes apenas por racismo mesmo.    O racismo está presente na sociedade quando se fala em sexualidade.  A opção sexual, de princípio vamos entender o significado de opção sexual:   Opção sexual é a faculdade de ação de optar, de escolher, selecionar uma determinada coisa.  A palavra correta para um entendimento de sexualidade será a condição sexual, a condição sexual, definição: “Natureza ou qualidade de coisa ou pessoa. Índole. Estado de uma pessoa ou coisa. ”  No entanto vamos ao entendimento:  você teve a oportunidade de escolher ser hétero?  Nesse entendimento, dar para entendermos que não existe opção sexual, ninguém teve ou tem o direito dado por Deus de optar de ser gay ou não ser gay. Se tivesse essa oportunidade dada por Deus com certeza não faria essa opção de Lésbica, homossexual, gay, em virtude de uma sociedade racista, machista e preconceituosa onde ocorrem distinção de pessoas, falta de aceitação da sexualidade das pessoas, falta de aceitação da família, pessoas. As mídias sociais, telejornais, novelas, mostram a falta de aceitação e a violência com as pessoas com sexualidade com exceção ao hétero. A descriminação por algumas empresas, na contratação de profissionais que apresente traços de expressão de sexualidade, exceto os héteros. O fato é que a sexualidade não define o caráter, honestidade, integridade, amor, generosidade de uma pessoa.  Na verdade, as pessoas com sexualidade com exceção do hétero, para simplificar e dar um melhor entendimento, essas pessoas por exemplos os gays normalmente em sua maioria são pessoas autênticas, honestas, sinceras, integras, amorosas, generosas e na maioria são muitos dedicadas aos pais e muitos prendadas a família. Normalmente são bons profissionais e muitos queridos pelas pessoas que o conhecem.  Cuidam muito bem dos pais e dos avós.  O fato é que não dar para se comprar o comportamento de um gay com uma pessoa alcóolatra ou uma pessoa drogada.  O gay tem responsabilidade com seus pais e cuidam de uma família. O alcoólatra e o drogado, dependendo do grau de envolvimento, muitas vezes não cuidam de sua própria vida.   A orientação sexual e identidade de gênero não são mera escolhas que fazemos, muitas vezes disfarçadas seus sentimentos por tentar obedecer certos padrões de sexualidade para ser melhor vistos socialmente ou de evitar punições, muitas vezes leva anos de sofrimentos, frustrações e pode levar ao suicídio. O fato que expressar a própria sexualidade e parte fundamental psicológica e saudável, para a vida de qualquer pessoa.  Infelizmente o preconceito é presente em nossas vidas e praticamente em quase todos os aspectos.  Vamos dar o conceito de preconceito social, é reprimir, excluir, odiar, denegrir determinadas classes sociais, mendigos, negros, imigrantes, homossexuais, portadores de deficiências, escolhas religiosas. O preconceito social é presente nos órgãos de representação do Estado, saúde, educação, segurança e entre as empresas públicas, empresas privadas e entre as pessoas, escola, igreja, sindicatos, associações comunitárias. O motivo da sequência e continuidade desse preconceito está atrelado a complexidade e da evolução do homem em sociedade, sempre existiu e sempre existirá preconceitos entre os homens.  Da mesma forma a hipocrisia social, está presente entre os homens, empresas, entes federativos, município, estado, distrito federal e união.  A sinceridade, honestidade, compromissos e a responsabilidade social ficaram em segundo plano, se sobressaem na vida muitas vezes quem se comporta com maior nível de hipocrisia, tudo isso é ligado ao preconceito social, se tornou uma cultura na sociedade a hipocrisia social.  Artigo meramente educativo, informativo, com a intenção de minimizar as diferenças entre as pessoas, maior aceitar entre as pessoas e o respeito entre as pessoas, pois perante a Deus não existe a figura do sexo, perante a Deus somos todos iguais e a sua semelhança.  Que Deus ilumine as pessoas que tiverem oportunidade de ler esse artigo, que venha a ajudar com conhecimento e o verdadeiro entendimento da vida do homem em sociedade.  Que esse artigo seja publicado e replicado em todas as mídias sociais para atingir e beneficiar maior número de pessoas.

Fontes: atlas 2017; Wikipédia 2017; CPB, PENADE     


                               


Artigo de autoria do Antônio Elieu Lima de Sousa, graduado em Ciências Contábeis, graduando em Direito. Especialialista em contabilidade, gestão empresarial, gestão tributária, gestão administrativa e especialista em reestruturação empresarial. Sócio fundador da SETEC - SERVICOS TÉCNICOS & CONTÁBEIS LTDA, Há 35 anos no mercado de contabilidade, dentre as mais renomadas empresas do ramo de contabilidade do Estado do Ceará. Sede própria em Pentecoste e atual no Vale do Curu, Vale do Acaraú, Pentecoste, São Luís do Curu, Paraípaba, Paracuru, São Gonçalo do Amarante, Caucaia, Fortaleza, Maracanaú, Pindoretama, Caridade, Cariré e em outras unidades da Federação. Nesse momento de pandemia e de grandes dificuldades financeiras, dando ênfase na reestruturação empresarial.
      


Veja o vídeo da Setec:


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!