La Niña não deve interferir no volume de chuvas do Ceará até o fim do ano, aponta Funceme - NOTÍCIAS DE PENTECOSTE

Últimas Notícias

Publicidade

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!

segunda-feira, 21 de setembro de 2020

La Niña não deve interferir no volume de chuvas do Ceará até o fim do ano, aponta Funceme

 


O fenômeno climático La Niña não deve afetar o volume de chuvas do Ceará até o fim deste ano, de acordo com a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme). O evento corresponde ao resfriamento das águas do oceano Pacífico Equatorial, devido a intensificação dos ventos alísios.

Em nota, o órgão cearense defendeu que, apesar do La Niña já estar vigente, a dinâmica do oceano Atlântico não favorece a ocorrência de chuvas e é decisiva para determinar o volume de precipitações do Estado. Se continuar atuando até o início do próximo ano, no entanto, o fenômeno pode contribuir para um maior índice pluviométrico no Ceará.

Isso acontece porque as condições do Atlântico colaboram para o posicionamento da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT), um dos principais elementos para o aumento dos índices pluviométricos no Ceará. 

Apesar de não contar com estações bem definidas, o Ceará deve passar por algumas mudanças com o início da Primavera, nesta terça-feira, 22, de acordo com a meteorologista Meiry Sakamoto. Entre outubro e dezembro, o esperado é que chova 41,3 milímetros (mm).

“Nesta época, principalmente por falta das coberturas de nuvens, as tardes tendem a apresentar temperaturas máximas ligeiramente maiores, chegando a 35 graus ou mais. Porém, a temporada dos ventos continua, amenizando a sensação de calor, comentou Sakamoto em nota. A especialista ainda ressaltou que podemos observar mais árvores florindo, principal marca da estação.

De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), as chuvas da Primavera devem ficar dentro da média histórica no Ceará e em parte significativa do Nordeste. Apenas o Norte da Bahia e o Leste da Região devem registrar precipitações abaixo do esperado. Em relação às temperaturas, registrarão marcas particularmente elevadas os estados do Maranhão e do Piauí.


Diário do Nordeste

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!