Familiares retornam a visitar detentos no Ceará após cinco meses de suspensão - NOTÍCIAS DE PENTECOSTE

Últimas Notícias

Publicidade

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!

sábado, 29 de agosto de 2020

Familiares retornam a visitar detentos no Ceará após cinco meses de suspensão

Visitas estavam suspensas devido à crise do coronavírus. Grupo de risco da Covid-19, os pais maiores de 60 anos tiveram que esperar outros parentes cumprirem a visita em Itaitinga (CE).

Por G1 CE

Famílias voltam a visitar detentos no Ceará após cinco meses de suspensão — Foto: Isaac Macedo/TV Verdes Mares

Familiares dos detentos de 10 unidades prisionais do Estado acordaram mais ansiosos na manhã deste sábado (29). Envolvidos em ansiedade e alívio, pais, mães e irmãos dos presidiários retomaram as visitas, após cinco meses de suspensão, provocada pelas limitações da crise do coronavírus. A doença atingiu internos, policiais penais e profissionais que atuam nas unidades prisionais.

As visitas seguem neste domingo (30), das 8h às 12h, nos 10 locais liberados. A lista das instituições prisionais aptas a receber os visitantes será atualizada a cada semana, no site da Secretaria da Administração Penintenciária do Estado (SAP).

Grupo de risco da Covid-19, idosos aguardavam na entrada do Complexo Penitenciário Estadual Itaitinga II. Eles não estão autorizados a participar da visita. E cada visitante, desde que esteja fora desse grupo, pode ter 20 minutos em contato com os presidiários.

Mesmo sem entrar, a dona de casa Josenilda Lima, 61, decidiu esperar a filha visitar o filho. Moradora do Pici, em Fortaleza, ela conta que se ficasse em casa, nesta manhã de sábado, estaria mais ansiosa.

"Se Deus quiser, vou saber uma boa notícia dele, que é um ser humano. Todos nós temos o direito de ter uma segunda chance", refletia a mãe.

Josenilda chegou a ficar sem comer e dormir, enquanto duraram os cinco meses de suspensão das visitas. Quando a dona de casa soube do retorno da visitação, anunciada na quarta (26), ela ainda ficou apreensiva. E aguardava notícias de que o filho esteve bem, mesmo com o risco de contágio da Covid. "Se minha filha disser 'mãe, eu vi ele', já vai ser uma felicidade", ponderou.

Privação

Presos e policiais penais testaram positivo para Covid-19 nas unidades prisionais do Ceará — Foto: SAP/Divulgação

A dona de casa Lúcia de Fátima, 56, também não comia, nem dormia, desde que soube do retorno das visitas. Moradora do Conjunto José Walter, em Fortaleza, ela levou roupa, chinelo, colchão, toalha e água para entregar ao filho. Ele está preso há cinco anos.

Lúcia admitiu que os cinco meses sem notícias do filho foram difíceis, mas se apoiou na fé para aproveitar o momento. "Agradeço tanto ao senhor meu Deus, porque só de poder ver meu filhinho já é muita coisa", disse, enquanto aguardava a vez na fila.

Protocolo

O visitante deve usar máscara de proteção durante todo o tempo em que estiver dentro do presídio; e passará por higienização das mãos e verificação de temperatura, além de declarar que está apto para realizar a visita. Estão proibidas as entradas de crianças, gestantes, idosos e demais pessoas do grupo de risco para a Covid-19.

A SAP detalha ainda que presos que se encontram no grupo de risco não podem receber visitas; e que o detento e o visitante devem permanecer a 1,5 metro de distância, sem contato físico. A pasta liberou também a entrega de materiais aos internos, como água mineral, produtos de higiene e limpeza, além de vestuário, cama e banho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!