De policial aposentado a cunhado: saiba quais mortes são atribuídas a chefe de facção de Caucaia - NOTÍCIAS DE PENTECOSTE

Últimas Notícias

Publicidade

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!

terça-feira, 10 de março de 2020

De policial aposentado a cunhado: saiba quais mortes são atribuídas a chefe de facção de Caucaia

Procurado, a SSPDS oferece R$10,000 para obter informações sobre 'Darlan'. - Divulgação/SSPDS
Em seus 24 anos de vida, Alban Darlan Batista Guerra, o ‘Darlan’, tem um extenso histórico de homicídios. Apontado como um dos chefes do Comando da Laje, organização criminosa dissidente do Comando Vermelho (CV), com atuação no bairro Padre Júlia Maria, o faccionado é suspeito de ter assassinado um advogado e policial aposentado em julho de 2018 e o próprio cunhado há exatamente um mês, no dia 10 de fevereiro deste ano, além de vitimar fatalmente outras seis pessoas. 

Procurado pela Polícia, com uma recompensa no valor de R$ 10.000 sendo oferecida pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) para informações sobre seu paradeiro, ‘Darlan’, conforme a Pasta, teve como última vítima de assassinato Francisco José da Silva Barros, de 30 anos, com antecedentes criminais por tráfico de drogas, receptação e formação de quadrilha. A vítima era esposo da irmã do faccionado e teria sido assassinada após agredir a mulher. Na ocasião, era a 3º vez que o suspeito fugia da Polícia. 

Há 1 ano e 9 meses, outra vítima de assassinato faria parte dos crimes nos quais ‘Darlan’ é suspeito de estar envolvido. Francisco Erivaldo Rodrigues, de 55 anos, além de advogado criminalista, era um policial civil aposentado e ex-vereador. Com antecedentes criminais por estelionato, bem como porte ilegal de arma de fogo e morto com tiros na cabeça, dentro do escritório onde costumava advogar, no bairro Novo Pabussu, em Fortaleza, ele teria sido alvo do assassinato, entre outras linhas de investigação, por sua atuação jurídica. 

Outras vítimas

Além de ser suspeito de matar um familiar e um policial aposentado, ‘Darlan’, em 2017, foi denunciado pelo Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), pelo assassinato de José Nilson de Abreu Oliveira, no dia 20 de janeiro daquele ano, na região de Caucaia onde o Comando da Laje atua, o bairro Padre Júlia Maria. Conforme a Instituição, a vítima foi morta a tiros em frente a casa do faccionado ao ir até o endereço para entregar um televisor, previamente negociado. O Órgão informou ainda que Alban não foi ouvido por não ter sido localizado.

Em maio de 2019, dois irmãos também foram mortos com a participação de ‘Darlan’, conforme depoimento à Polícia de Heldervan Barbosa do Nascimento, braço de direito do faccionado e também executor das vítimas.

Conforme a SSPDS, Arthur Dalmo Barbosa Moreira, de 28 anos, e Raimundo Miguel Barbosa Moreira, 33 anos, com antecedentes criminais por porte e posse ilegal de arma de fogo e ameaça e resistência à prisão e crime de trânsito, respectivamente, foram mortos a tiros dentro da própria casa, também em Caucaia.

A participação de ‘Darlan’ na morte duas mulheres e um outro homem, identificados como Ana Karina Soares Moreno, Margarida Maria de Oliveira e Ivanildo Pinto Lima, está sendo investigada pela Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE). Os crimes teriam acontecido entre 2016 e 2017. 

Recompensa 

No mês passado, o Diário Oficial do Estado do Ceará (DOE-CE) publicou a decisão sobre a Lei da Recompensa, que resolveu oferecer R$ 10 mil para que possa fornecer informações sobre ‘Darlan’, em relação ao seu paradeiro. 

Conforme a Secretaria da Segurança, o prazo de validade da recompensa vigora até o dia 4 de junho de 2020. As ligações devem ser feitas para o Disque-Denúncia 181.

Fonte: Diário do Nordeste

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!