STF proíbe superlotação em centros socioeducativos do Ceará e de outros três estados - NOTÍCIAS DE PENTECOSTE

Últimas Notícias

Publicidade

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!

sábado, 25 de maio de 2019

STF proíbe superlotação em centros socioeducativos do Ceará e de outros três estados

Conforme a decisão em caráter liminar, adolescentes cuja infração não envolva grave ameaça ou violência poderão ter a internação substituída por outras medidas socioeducativas

FORTALEZA, CE, BRASIL, 05-05-2016 :Menores infratores nos Centros educacionais São Francisco e São Miguel. (Foto: Fabio Lima/O POVO)(Foto: FÁBIO LIMA)

A taxa de ocupação das unidades para internação de adolescentes em conflito com a lei não poderá ultrapassar 119%. A decisão em caráter liminar foi concedida pelo ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), nesta quarta-feira, 22. O habeas corpus, divulgado nesta sexta-feira, 24, foi deferido a pedido de defensorias públicas de sete estados e do Distrito Federal. O julgamento do mérito está previsto para o dia 25 de junho.

Assim, as unidades de internação no Rio de Janeiro, Bahia, Ceará e Pernambuco devem reduzir a superlotação. Documentos anexos à petição sustentam "situação calamitosa" nos sistemas socioeducativos dos estados. A situação fere a dignidade e o sistema de proteção aos adolescentes, com base em recomendações da Convenção Americana sobre Direitos Humanos, Convenção Sobre Direitos da Criança, Estatuto da Criança e do Adolescente e regras das Nações Unidas para a proteção dos menores privados de liberdade.

Diante disso, foi elaborado um habeas corpus coletivo, apontando irregularidades e violações e solicitando a extensão de efeitos para todo o País. De acordo com a Defensoria Pública do Ceará, a taxa de superlotação está entre 123% a 160%. Em Fortaleza, a capacidade é de 588 vagas para um total de 708 internos (664 do sexo masculino e 44 do sexo feminino).

Em Pernambuco, há 1049 internos para 702 vagas. No Rio de Janeiro, 2046 adolescentes do sexo masculino para 1613 vagas. Na Bahia, 552 vagas para 631 adolescentes.

A decisão liminar sugere a transferência do excedente para outras unidades que estejam com capacidade de ocupação menor, ou seja, menos superlotadas. Caso a transferência não seja possível, as medidas de internação devem ser convertidas em internações domiciliares.

“Acreditamos que, com a decisão, conseguiremos amenizar a problemática. Esperamos agora que os Estados cumpram a decisão e seja transferindo os adolescentes ou colocando-os em medida domiciliar. No Estado do Ceará vamos oficiar o juízo dando conhecimento e exigindo o cumprimento imediato da mesma”, disse Adriano Leitinho, defensor estadual e supervisor da Defensoria da Infância e Juventude de Fortaleza.

Histórico

Adolescentes foram colocados em contêineres, no Espírito Santo, em 2010, postos a situações degradantes e subumanas. Naquele caso, foi conseguida uma liminar e o Estado foi obrigado a regularizar a situação. Posteriormente, a Comissão Nacional da Infância e Juventude do Colégio Nacional dos Defensores Públicos Gerais (Condege) pediu a extensão da liminar para todos os estados que necessitavam do mesmo tratamento técnico-jurídico.

LUCAS BRAGA

O Povo Online

2 comentários:

  1. Assim, as unidades de internação no Rio de Janeiro, Bahia, Ceará e Pernambuco devem reduzir a superlotação. Documentos anexos à petição sustentam "situação calamitosa" nos sistemas socioeducativos dos estados. A situação fere a dignidade e o sistema de proteção aos adolescentes, com base em recomendações da Convenção Americana sobre Direitos Humanos, Convenção Sobre Direitos da Criança, Estatuto da Criança e do Adolescente e regras das Nações Unidas para a proteção dos menores privados de liberdade.
    Read more at mua bao cao su gai tai ha noi
    Read more at mua bao cao su gai tai tphcm
    Read more at do choi nguoi lon
    Read more at duong vat gia
    Read more at do choi tinh duc nu
    Read more at do choi tinh duc cao cap

    ResponderExcluir

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!