SSPDS afirma que é falsa nota nas redes sociais que determina toque de recolher no Ceará - NOTÍCIAS DE PENTECOSTE

Últimas Notícias

Publicidade

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!

sábado, 5 de janeiro de 2019

SSPDS afirma que é falsa nota nas redes sociais que determina toque de recolher no Ceará

A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) alerta que é mentira suposta nota atribuída ao secretário da Segurança, André Costa, pedindo à população que não saia às ruas neste sábado (5). A secretaria lembra ainda que a comunicação falsa de crime ou de contravenção são punidas por lei.

A falsa nota diz que as forças de segurança sairiam nas ruas em confronto armado com membros de facções criminosas. Pede também que as pessoas permaneçam em casa. “Tal informação é mentira”, avisa a secretaria da Segurança.

As informações corretas são divulgadas no site e nos perfis oficiais da SSPDS nas redes. O artigo 340 do Código Penal prevê pena de detenção de um a seis meses ou multa para quem “provocar ação de autoridade, comunicando-lhe a ocorrência de crime ou de contravenção que sabe não se ter verificado”.
4º dia de ataques

Neste sábado (5), o Ceará chega ao 4º dia de ataques criminosos. Essa é a maior onda de terror da história do estado, que causa prejuízos e deixa a população em pânico.

Apesar da chegada da Força Nacional no Ceará na última sexta-feira (4), solicitada pelo governador Camilo Santana, os crimes continuam. Ônibus, caminhões, prédios públicos, supermercados, concessionárias, estacionamento de shopping, passarelas e fotossensores foram alvos dos bandidos.

Diante da extrema violência, os ônibus seguem em operação emergencial, circulando com a frota reduzida e somente com a presença de três policiais em cada coletivo. Já as vans paralisaram as atividades desde a sexta-feira por falta de segurança.

Segundo a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), foram presas e apreendidas 86 pessoas suspeitas de praticar os ataques.

Equipes da Polícia Civil foram enviadas para o interior da Casa de Privação Provisória de Liberdade 3 (CPPL 3), em Itaitinga, onde mais de 250 detentos devem ser autuados por envolvimento em distúrbios na unidade. Desde quinta-feira (3), 113 internos foram autuados por desobediência, resistência e motim.

Em coletiva de imprensa, o secretário da Segurança Pública afirmou que a polícia não vai recuar aos atentados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!