Após nove dias, Ceará volta a receber chuvas em pelo menos 50 cidades - NOTÍCIAS DE PENTECOSTE

Últimas Notícias

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!

Conheça a UNIASSELVI – Graduação e pós-graduação presencial e EAD

segunda-feira, 18 de junho de 2018

Após nove dias, Ceará volta a receber chuvas em pelo menos 50 cidades

O Ceará voltou a receber chuvas em pelo menos 50 municípios após nove dias, segundo dados da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme). Última vez que o estado havia recebido chuvas em mais de 40 cidades foi no dia 9 de junho.

De acordo com a Funceme nas últimas 24 horas choveu até as 12h20 em 50 cidades do estado. Maior registro de precipitação ocorreu em Beberibe (Litoral-Leste) com 31 milímetros. Em seguida aparecem Fortim com 27 milímetros e Maracanaú com 26 milímetros.

10 maiores chuvas por posto no dia:

Beberibe (Posto: Lagoa Funda) : 31.0 mm
Fortim (Posto: Fortim) : 27.0 mm
Maracanaú (Posto: Maracanau) : 26.0 mm
Pacajus (Posto: Pacajus) : 26.0 mm
Maranguape (Posto: Tanques) : 25.0 mm
Horizonte (Posto: Horizonte) : 24.5 mm
Deputado Irapuan Pinheiro (Posto: Betania) : 20.0 mm
Pacatuba (Posto: Pacatuba) : 18.8 mm
Itaitinga (Posto: Seman) : 17.3 mm
Cruz (Posto: Cruz) : 17.0 mm

Quadra chuvosa em torno da média

As precipitações da estação chuvosa de 2018 ficaram em torno da média no Ceará. De acordo com a Funceme, choveu 659 milímetros entre fevereiro e maio, acréscimo de 9,7% em relação a 2011.

Meses mais chuvosos segundo estudo da Funceme:

Abril: 211,1 milímetros.
Fevereiro: 187,9 milímetros.
Março: 120,8 milímetros.
Maio: 61,5 milímetros.

Regiões mais beneficiadas com as precipitações:

Litoral Norte: 885,3 milímetros.
Litoral de Fortaleza: 780,9 milímetros.
Maciço de Baturité: 705,7 milímetros.
Ibiapaba: 680,2 milímetros.
Região do Cariri: 669,3 milímetros.

Menores médias da quadra chuvosa:

Litoral do Pecém: 633,8 milímetros.
Macrorregião Jaguaribana: 603,8 milímetros.
Sertão Central e Inhamuns: 463,7 milímetros.

Fatores que influenciaram a estação chuvosa

De acordo com a Funceme, o quadro observado reflete, de certa forma, o prognóstico divulgado em janeiro de 2018, que, indicou maior probabilidade de precipitações acima da média.

A presença de águas resfriadas no Oceano Pacífico equatorial entre os meses de fevereiro e abril, o que caracteriza um fenômeno La Niña, favoreceram a ocorrência de chuvas no Ceará, no primeiro trimestre de 2018.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!