Fechamento da fábrica da Troller no Ceará vai deixar 470 pessoas desempregadas - NOTÍCIAS DE PENTECOSTE

Últimas Notícias

Publicidade

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!

terça-feira, 12 de janeiro de 2021

Fechamento da fábrica da Troller no Ceará vai deixar 470 pessoas desempregadas

A planta, que existe desde 1995 e foi reinaugurada em 2014, não vai mais operar porque a Ford deixará de produzir veículos no Brasil.

A fábrica da Troller no Ceará existe desde 1995 e foi reinaugurada em 2014 (Foto: Divulgação/Troller)

O fechamento da fábrica da Troller no município cearense de Horizonte, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), deixará 470 pessoas desempregadas, número de empregados e colaboradores da unidade informado pelo pelo site da empresa. A planta, que existe desde 1995 e foi reinaugurada em 2014, não vai mais operar porque a Ford deixará de produzir veículos no Brasil após um século de operação no País, conforme anúncio feito pela montadora norte-americana nesta segunda-feira, 11.

Serão mantidos apenas o Centro de Desenvolvimento de Produto, na Bahia, o Campo de Provas e a sede regional, em São Paulo. Segundo a Ford, as fábricas em Camaçari (BA), que realizava a produção dos modelos Ka e EcoSport, e de Taubaté-SP, que produzia motores e transmissões, serão fechadas imediatamente. A estimativa é que cerca de mil trabalhadores sejam afetados.

Para a modernização da fábrica no Ceará, há cerca de seis anos, a Ford investiu R$ 200 milhões em processos de estamparia, soldagem, pintura e montagem. Isso para poder produzir, na época, o novo Troller T4 e suas 1.700 peças. A área da planta passou de 16 para 21,73 mil metros quadrados (m²), a fim de abrigar mais dois depósitos de peças, pista de testes e estrutura de apoio. O terreno onde está localizada a fábrica conta 120,14 mil m², no Km 37,7 da BR-116, no bairro Catolé.

De acordo com a companhia, a crise econômica provocada pela pandemia do novo coronavírus foi a principal responsável pela medida, reduzindo ainda mais as vendas e prejudicando a operação. Em comunicado, o presidente e CEO da Ford, Jim Farley, disse que a ação é necessária.

"A Ford está presente há mais de um século na América do Sul e no Brasil e sabemos que essas são ações muito difíceis, mas necessárias, para a criação de um negócio saudável e sustentável". A empresa afirma que irá trabalhar em colaboração com os sindicatos para "minimizar os impactos do encerramento da produção".

Por enquanto, a Ford não se pronunciou sobre o destino das suas outras fábricas na América Latina, na Argentina e no Uruguai. No fim do ano passado, a montadora oficializou a venda de sua fábrica em São Bernardo do Campo (SP) para a construtora São José e o fundo de investimentos Fram Capital. O fechamento da unidade, inaugurada em 1967, foi anunciado em fevereiro de 2019.


O POVO Online

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!