Bombeiros resgatam corpos de duas crianças após afogamento em açude de Itapipoca - NOTÍCIAS DE PENTECOSTE

Últimas Notícias

Publicidade

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!

quarta-feira, 5 de agosto de 2020

Bombeiros resgatam corpos de duas crianças após afogamento em açude de Itapipoca


De acordo com testemunhas, os meninos de 7 e 12 anos entraram na água por volta de 14h e não retornaram


Os corpos de duas crianças foram resgatados de açude em Itapipoca no fim da tarde desta terça-feira (4). Elas morreram afogadas no açude Caíta, no bairro Mourão. As vítimas foram identificadas como João Guilherme dos Santos, de 12 anos, e Francisco Cauê Farias Bezerra, de 7 anos.

Segundo a Polícia Militar, os dois meninos foram vistas entrando no açude Caíta por volta de 14h, mas não retornaram, conforme relato de uma testemunha. Quando chegaram no local, militares encontraram chinelos e roupas dos garotos. Os bombeiros foram acionados e, após buscas, localizaram os meninos dentro da água.

Houve tentativa de reanimação por cerca de 50 minutos, até que equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) chegaram ao local e constataram o óbito. Os pais das crianças foram localizados e informados do ocorrido.

A Prefeitura de Itapipoca lançou nota de pesar pela morte das duas crianças, na noite desta terça. 
13% a mais de afogamentos

O número de mortes por afogamento no Ceará cresceu 13,4% no primeiro semestre deste ano em comparação com igual período de 2019, de acordo com dados da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS). Junho foi o mês no qual houve o aumento mais expressivo, mais que dobrando os casos. 

Enquanto o primeiro semestre de 2019 contabilizou 142 vítimas fatais de afogamento, em 2020 o número de mortes foi de 161. Em junho, houve o registro de 35 ocorrências, mais do que o dobro das 16 constatadas no mesmo período do ano passado. 

De acordo com o tenente-coronel Cícero Osvaldo, do Corpo de Bombeiros do Estado do Ceará (CBMCE), os dados registrados nas delegacias cearenses contabilizam mortes por afogamento que acontecem não só em praias, mas também em acidentes domésticos e locais onde geralmente não há guarda-vidas, como açudes e lagoas.

Fonte Diário do Nordeste

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!