650 policiais militares estão com suspeita de Covid-19 no Ceará - NOTÍCIAS DE PENTECOSTE

Últimas Notícias

Publicidade

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!

quinta-feira, 30 de abril de 2020

650 policiais militares estão com suspeita de Covid-19 no Ceará

Levantamento obtido pelo G1 revelou que 10% da tropa, formada por quase 22 mil servidores, já esteve sob suspeita da doença.

Por G1 CE

Plano de ações para proteger agentes de segurança no Ceará inclui distribuição de máscaras. — Foto: Helene Santos

A pandemia do novo coronavírus também alcançou a tropa da Polícia Militar do Ceará (PMCE). Um mapa sobre a situação da Covid-19 entre membros da corporação obtido pelo G1 mostra que, até a terça-feira (28), 650 militares estavam com suspeita da doença.

De acordo com o levantamento, feito pela própria PM, outros 1.472 casos suspeitos foram descartados e 21 policiais foram infectados pelo novo coronavírus. Seis já tiveram alta e dois morreram, entre eles o tenente-coronel João Océlio Atanazio Alves, de 50 anos. Os números indicam que cerca de 10% da tropa, formada por quase 22 mil servidores, já esteve sob suspeita da doença.

Procurada pelo G1, a PMCE confirmou as informações e afirmou ter elaborado um plano com procedimentos para preservar a integridade física dos agentes e manter os serviços essenciais no estado.

450 mortas pela covid-19 no Ceará

Caso no presídio militar

Além dos casos relatados no levantamento, a Promotoria de Justiça Militar e Controle Externo da Atividade Policial Militar do Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE) registrou um caso de PM infectado pelo vírus no 5º Batalhão da PMCE, onde funciona o presídio militar de Fortaleza.
Casos de coronavírus no Ceará

O titular da promotoria, Sebastião Brasilino, afirmou que o policial foi hospitalizado após apresentar os primeiros sintomas da Covid-19 e segue sendo acompanhado por médicos. Outros presos do equipamento também já teriam se queixado de sintomas característicos da doença. Aqueles que tiveram contato com o infectado estão isolados, sob observação.

A Polícia Militar do Ceará informou ao G1 que houve higienização do prédio, inspeção de saúde em todos os detentos e o caso foi reportado ao Poder Judiciário do Ceará para a adoção das medidas cabíveis. Devido à confirmação, "alguns internos foram liberados pela Justiça a fim de que cumpram prisão domiciliar com monitoramento por meio de tornozeleira eletrônica", disse o órgão.

O Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) afirmou, por meio de nota, que o Juízo Militar da Comarca de Fortaleza analisa todos os processos de custodiados no presídio militar para verificar a possibilidade de substituição da prisão para o regime domiciliar, com ou sem o uso de tornozeleira eletrônica.

Conforme o Tribunal, a diretoria do presídio informou sobre a confirmação de um caso de Covid-19 na unidade, mas, antes mesmo do fato, "o Juízo Militar da Capital já estava analisando os casos dos presos que configuram o grupo de risco, conforme recomenda o Conselho Nacional de Justiça (CNJ)".

Plano de ações

De acordo com a Polícia, o plano de ações elaborado para proteger os servidores inclui distribuição de equipamentos de proteção individual, trabalho administrativo remoto, campanha de vacinação contra a H1N1 e acompanhamento de policiais que apresentam sintomas relacionados à Covid-19.

Ainda segundo a PM, "como forma de proteger os policiais militares, a Corporação já entregou quase 30 mil máscaras de proteção individual à sua tropa em todo o estado do Ceará e fará novas entregas nos próximos dias".

Sebastião Brasilino considera elevado o número de policiais com suspeita de Covid-19. Segundo o promotor, "a Polícia tem enfrentado diversos problemas como um todo. O militar tem direitos e deveres. Por trás de cada um há uma família que também pode estar exposta".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!