Vigilante é suspeito de matar ex-companheira e atual namorado dela no Ceará - NOTÍCIAS DE PENTECOSTE

Últimas Notícias

Publicidade

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!

terça-feira, 4 de fevereiro de 2020

Vigilante é suspeito de matar ex-companheira e atual namorado dela no Ceará


A costureira foi morta a tiros e teve o corpo deixando na CE-176, no município de Santa Quitéria, de acordo com a Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE)


Juliana de Sousa foi achada morta em Santa Quitéria; ex-companheiro é suspeito de homicídioFoto: Arquivo pessoal



O vigilante suspeito de matar a ex-companheira, identificada como Juliana Sousa Cruz, de 39 anos, no município de Santa Quitéria, no interior do Ceará, no último final de semana, assassinou o atual namorado da vítima e cometeu suicídio em Fortaleza, após o feminicídio, nessa segunda-feira (3). Conforme a Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE), Ednardo Dias Paiva tentou incendiar o corpo da costureira logo depois de ter atirado contra ela. 

De acordo com a Polícia Civil, após o crime Ednardo Dias deixou a vítima na CE-176, viajou para Fortaleza onde, ainda no domingo (2), matou o então namorado da costureira, identificado como Luiz Alessandro, no bairro Planalto Ayrton Senna. 

Em seguida, o vigilante se dirigiu ao bairro Maraponga, no qual alugou um quarto em um motel. Após ingerir bebida alcoólica e enviar uma mensagem, pelo aparelho celular, para a família, o suspeito cometeu suicídio. O corpo de Ednardo foi encontrado no quarto do motel na madrugada dessa segunda-feira.

O caso está sendo investigado pelo 19° Distrito Policial (DP), no bairro Conjunto Esperança. 

Feminicídio

Os familiares de Juliana Sousa acusa Ednardo Dias de tê-la assassinado. Conforme os parentes da costureira, o suspeito, que manteve um relacionamento de 18 anos com a vítima, entrou em contato com um familiar para comunicar que o casal estava no município de Varjota e, depois, estariam em Fortaleza. Segundo a Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce), a costureira sofreu, pelo menos, três disparos de arma de fogo. Juliana deixou três filhos.

Fonte: Diário do Nordeste

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!