Professora tem casa invadida, material didático e carro roubados em frente a delegacia no Maracanaú - NOTÍCIAS DE PENTECOSTE

Últimas Notícias

Publicidade

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!

quinta-feira, 23 de janeiro de 2020

Professora tem casa invadida, material didático e carro roubados em frente a delegacia no Maracanaú


Assaltantes invadiram a residência de uma professora em frente ao 14º Distrito Policial, em Maracanaú, Região Metropolitana de Fortaleza, e levaram o carro e outros pertences da vítima, por volta de 6 horas da manhã desta quinta-feira (23), quando a mulher retornava da padaria para casa. Os criminosos chegaram a abrir a geladeira da vítima e beber água durante o crime. A delegacia estava fechada.
Um vídeo de câmeras de segurança da rua mostra o momento em que o veículo dos suspeitos para em frente à casa da vítima e dois deles entram na casa. Segundo a professora, a ação foi rápida e um dos assaltantes estava armado com arma de fogo. Três criminosos entraram no imóvel e um permaneceu do lado de fora, dentro do carro, um Onix de cor vermelha. 

“Eles pediram pra ter calma. Foram três. Na hora que eu entrei, em seguida entrou um e mandou eu ficar em silêncio, depois entrou outro com uma arma”, conta a vítima, que não quis ter a identidade revelada.
 
PROJETOR E NOTEBOOKS ROUBADOS

Os criminosos levaram o material didático da professora e outras ferramentas que ela utilizava para ministrar as aulas, como um projetor de slides e notebooks. Os objetos estavam dentro do carro da mulher, que também foi levado pelos suspeitos. 

Além disso, os assaltantes roubaram dois televisores, bolsa, sapatos, óculos de grau e dinheiro da vítima.

BEBERAM ÁGUA DURANTE ASSALTO 

“Peguei informações de que eles já tavam rodando no bairro. Acho que eles seguiram e pegaram minha mãe de surpresa”, comenta o filho da professora, que também não quis ser identificado. 

O rapaz conta, ainda, que os suspeitos chegaram a abrir a geladeira da casa e beber água. 

"Tinha um muito calmo, pediu pra não fazer nada, ele disse que não queria fazer nada com elas. Eles até abriram a geladeira e tomaram água, na frente da minha vó e da minha mãe", relata. 

“Foi realmente algo muito rápido, eu não esperei. Aqui em frente é uma área movimentada, que passa carro. Sempre quando chego tenho esse cuidado de verificar se tem algum veículo parado, moto, dou a volta. Os cuidados necessários de chegar e sair. Só que ninguém espera”, acrescenta a professora. 

A vítima registrou boletim de ocorrência sobre o crime no 14º DP, delegacia em frente à residência onde o crime ocorreu.

Fonte: Diário do Nordeste

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!