Chuva no fim da manhã surpreende fortalezenses e alaga ruas e avenidas da capital - NOTÍCIAS DE PENTECOSTE

Últimas Notícias

Publicidade

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!

terça-feira, 14 de janeiro de 2020

Chuva no fim da manhã surpreende fortalezenses e alaga ruas e avenidas da capital

Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia, a previsão é de que até o fim desta semana as chuvas sejam recorrentes em Fortaleza.

Por G1 CE
Chuva alaga Rua Paulo Firmeza, no Bairro São João do Tauape, em Fortaleza. — Foto: José Leomar / SVM

Os fortalezenses foram surpreendidos com uma intensa chuva no fim da manhã desta terça-feira (14), que rapidamente deixou alagadas ruas e avenidas da capital. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a previsão é de pancadas de chuva para até a sexta-feira (17), com temperaturas máximas de 32° e mínimas de 25° graus.

No Bairro Sapiranga, a preocupação é com a inundação de residências. “A rua São João del Rei ficou completamente alagada em menos de 10 minutos de chuva. Meu receio são as casas. Toda vez que chove, alaga”, conta Waleska Silva, que mora nessa rua.

No Bairro Aldeota, o cruzamento das avenidas Desembargador Moreira e Padre Antônio Tomás e trechos da rua Joaquim Nabuco também ficaram alagados, complicando o tráfego de veículos no local.

Brisa Marítima e atuação da Zona de Convergência

Fortaleza e Região Metropolitana, áreas que estavam sob previsão de chuva isolada conforme a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), receberam precipitações na manhã desta terça associadas, além da atuação da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT), à formação de uma linha de instabilidade, que vem colaborando para precipitações desde as primeiras horas da manhã, quando foram observados acumulados nos municípios a leste da Capital.


De acordo ainda com a Funceme, a linha de instabilidade se apresenta como uma extensa faixa contínua de nuvens, relativamente estreita, que pode ocasionar chuva e, ainda, estar associada à brisa marítima.
O tempo nublado surpreendeu quem passava na Avenida Gomes de Matos, no Bairro Montese, na manhã desta terça-feira (14). — Foto: José Leomar / SVM


No Ceará

No intervalo entre as 7h desta segunda-feira (13) e as 7h desta terça-feira (14), o balanço parcial da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) indicou registros em, pelo menos, 36 municípios. Sendo os maiores acumulados em Acaraú (23,0 mm), Granja (22,0 mm), Ocara (16,2 mm) e Itapipoca (15,8 mm).

Segundo a Funceme, os meteorologistas indicam a presença de um Vórtice Ciclônico de Altos Níveis (VCAN), cujo centro está sobre o noroeste da Bahia, que acaba desfavorecendo a ocorrência de chuva no Ceará.

Ponto de alagamento na rua São João del Rei, no Bairro Sapiranga.

Açudes

Segundo a segundo Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh), foi registrado o aporte de 29 açudes até está segunda-feira (13). Apesar do aumento no volume de água, o Ceará possui 32 açudes com volume morto e outros 12 considerados secos. Nenhum açude sangrou em 2020.
Moradores se preocupam com a inundação de ruas e residências em Fortaleza. — Foto: José Leomar / SVM


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!