Reportagem de revista brasileira ensina passo a passo de como abortar - NOTÍCIAS DE PENTECOSTE

Últimas Notícias

Publicidade

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!

sexta-feira, 20 de setembro de 2019

Reportagem de revista brasileira ensina passo a passo de como abortar

Uma reportagem da revista “AzMina”, publicada nesta quarta-feira (18), ensina o passo a passo de como fazer um aborto.

Em uma publicação no Twitter da própria revista, ensina-se, abertamente, o seguinte manual: “2 comprimidos de 400 ug de Misoprostol na bochecha, aguarde meia hora e engula. Depois de 3h, repita. Depois de mais 3h, outra vez. Esse é o protocolo recomendado pela OMS para o aborto com Misoprostol. Na reportagem contamos como é feito o aborto seguro”. 

Até o fechamento desta matéria, a publicação ainda não havia sido banida ou censurada pela rede social. O post tem diversos comentários negativos e os internautas já alertaram até mesmo a Polícia Federal sobre o caso. A página da revista AzMina é verificada pelo Twitter.

Já a reportagem, assinada pela jornalista Helena Bertho e editada por Thais Folego, detalha como fazer um aborto, quais os métodos, que segundo AzMina, são recomendados pela Organização Mundial de Saúde, quando o aborto é legal e até mesmo como se preparar para o ato e quem procurar.

A revista AzMina se propõe a fazer um “jornalismo feminista independente” e tem, entre seus apoiadores e financiadores, a fundação Open Society, de George Soros e o escritório Mattos Filho, que presta assessoria probono para as questões jurídicas e contratuais da revista.

Vale destacar o recado da revista sobre os apoiadores: “A Revista AzMina não aceita doações de instituições ou empresas que representem um conflito de interesse com nossa produção, valores e atuação”

Verso da Revista AzMina Foto Reprodução: AzMina

Em contato com a assessoria do deputado estadual Douglas Garcia, PSL (SP), informou que vai entrar com representação contra a revista, por apologia ao crime de aborto e contravenção penal do art. 20 da Lei de Contravenções. “Vamos pedir providências do Ministério Público”, informou.

Fonte: Terça Livre

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!