Assassinatos caem até 70% em alguns bairros da Capital - NOTÍCIAS DE PENTECOSTE

Últimas Notícias

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!

quinta-feira, 9 de maio de 2019

Assassinatos caem até 70% em alguns bairros da Capital

 Áreas que abrangem bairros como Messejana e Edson Queiroz lideram as estatísticas de redução

(Foto: )

O Ceará alcançou a marca de 13 meses consecutivos de redução de assassinatos, na comparação com os respectivos meses dos anos anteriores. Ao todo, neste primeiro quadrimestre, foi registrada uma redução de 53% no número de Crimes Violentos Letais e Intencionais (CVLIs), que englobam homicídios, latrocínios e lesões corporais seguidas de morte.

A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) destacou que 866 vidas foram salvas na comparação entre os quatro primeiros deste ano com o do ano passado. Foram 1.624 homicídios no ano passado, contra 758 neste ano.

Todas as AIS de Fortaleza registraram diminuição no número de homicídios. No entanto, algumas regiões específicas de Fortaleza apresentaram diminuição ainda maior que o observado na média do Estado e da cidade. A Capital, que registrou no período redução de 56,7%, tem áreas em que a diminuição ultrapassou os 70%. É o caso da Área Integrada de Segurança (AIS) 3, que engloba bairros como Messejana, Conjunto Palmeiras e Barroso. A área, que registrou 67 assassinatos nos quatro primeiros meses de 2018, computou 20 crimes do gênero este ano — uma redução de 70,14%. No último mês de fevereiro, a região só registrou dois assassinatos — haviam sido 20 em fevereiro de 2018.

Foi a AIS 7 que apresentou a maior redução no período. Com 72,22% de decréscimo, a área — que abrange bairros como Edson Queiroz, Aerolândia e Cajazeiras — saiu dos 90 assassinatos em 2018 para 20 este ano. O último mês de abril foi o que registrou a queda mais acentuada no período: 86% na comparação com abril do ano passado. Foram 22 assassinatos em 2018, contra 3 em 2019. A SSPDS não divulga por bairro o número de homicídios registrados este ano.

O POVO solicitou a SSPDS entrevista com o secretário André Costa para que ele comentasse as reduções. No entanto, até o fechamento desta edição, não houve resposta. Em publicação em sua conta no Instagram, André Costa havia creditado o resultado positivo a ações como investimentos em ciência e tecnologia, combate à mobilidade do crime e territorialização do policiamento. Ele também relacionou à atuação do titular do secretário Mauro Albuquerque no sistema penitenciário.

Estatística

No ano passado, todos os meses terminaram com, pelo menos, 300 homicídios no Estado. Este ano, abril foi o primeiro mês que passou da marca das 200 mortes.

LUCAS BARBOSA

O Povo Online

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!