Centro de Pesquisas Ictiológicas de Pentecoste é referência mundial e trabalha com pelo menos 20 espécie mesmo com a seca - NOTÍCIAS DE PENTECOSTE

Últimas Notícias

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!

Conheça a UNIASSELVI – Graduação e pós-graduação presencial e EAD

terça-feira, 10 de abril de 2018

Centro de Pesquisas Ictiológicas de Pentecoste é referência mundial e trabalha com pelo menos 20 espécie mesmo com a seca

No Centro de Pesquisas Ictiológicas Rodolpho von Ihering, do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs), em Pentecoste, com a crise hídrica no Ceará, a produção de alevinos de tilápia e tambaqui diminuiu nos últimos tempos. Dalgoberto Coelho, chefe da divisão de pesca, explica que o volume baixo dos reservatórios tem afetado a qualidade da água, fator essencial que inclui todas as características físicas, químicas e biológicas que interagem influenciando o desempenho da produção. Porém, mesmo com o ponto negativo causado pela seca, o trabalho desenvolvido no Centro tem possibilitado o alcance das metas de criação.

Segundo o diretor de Desenvolvimento Tecnológico e Produção, Felipe Belchior, o orçamento do DNOCS para o investimento na área de piscicultura aumentou em 2017. A melhora foi possível com o apoio do deputado federal Vaidon Oliveira e possibilitou a aquisição de insumos e ração para os peixes no Nordeste. Ainda de acordo com Felipe, com o apoio do deputado federal Vitor Valim e do estadual Roberto Mesquita, um centro de pesquisas de camarão será implantado possibilitando pesquisas científicas que serão referência para o mundo inteiro.

De acordo com o coordenador de Pesca e Aquicultura da Pesquisa, Dr. Pedro Eymard, houve um treinamento com 33 pessoas na semana passada. Para ele, a capacitação fomenta o desenvolvimento da piscicultura, gerando mais trabalho, renda e alimento na região. Além de abrir portas no mercado de trabalho, a oportunidade proporciona ao estudante o conhecimento necessário para criar o próprio negócio, pois foram ministradas aulas de limnologia aplicada à aquicultura, empreendedorismo, economia da pesca, noções de projetos de piscicultura, tecnologia e processamento do pescado.

Mesmo com as dificuldades vividas nos anos anteriores, causadas pela falta de recursos e chuvas, ainda pelo menos 20 espécie de peixes são criadas no Centro de Pesquisas. Acompanhe o vídeo a seguir:
Por André Barros
Editor do Blog Notícias de Pentecoste

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!