Presa Francisca Damylles, suspeita de estelionato em Pentecoste - NOTÍCIAS DE PENTECOSTE

Últimas Notícias

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!

quinta-feira, 17 de janeiro de 2019

Presa Francisca Damylles, suspeita de estelionato em Pentecoste

Francisca Damylles Galvão Domingues, suspeita de forjar documentos com assinaturas de membros do Poder Judiciário e de serventuários da Justiça, além de criar conta falsa no WhatsApp e se passar por um funcionário do Banco do Brasil para aplicar golpes, foi presa, na tarde de quarta-feira (16), após a Justiça expedir um mandado de prisão preventiva em decorrência de investigações da Polícia Civil depois que algumas denúncias chegaram até a Delegacia de Polícia de Pentecoste. Na terça-feira (15), o juiz de Direito Dr. Caio Lima Barroso expediu um despacho determinando que a autoridade policial instaurasse um inquérito para investigá-la por possível ocorrência de crime de estelionato na forma continuada e falsificação de documento público.

Conforme relatos de vítimas do golpe, Francisca Damylles mostrava cópias de um processo e dizia que tinha uma vultosa quantia em dinheiro para receber na Justiça por ter vencido uma ação contra a Caixa, mas precisava pagar um imposto estadual para fazer um saque de aproximadamente um milhão de reais. Após contar a história, ela pedia dinheiro emprestado para quitar a suposta taxa e prometia devolver com juros elevados. Umas das vítimas contou que emprestou R$ 7.000 com a promessa de receber R$ 150.000. 

Após finalizar o golpe, Damylles fingia conversar com um funcionário do Banco do Brasil, por meio do WhatsApp, para convencer as vítimas de que elas receberiam o dinheiro de volta. Ela, também, além de mostrar documentos falsos, enviava fotos da Promotoria, do Fórum e do Banco do Brasil alegando estar no local resolvendo pendências, sempre colocando dificuldade em algo, dizendo que faltava assinatura, encaminhamento e liberação bancária para receber o dinheiro. Nomes famosos como o do advogado Paulo Quezado e do ministro do Superior Tribunal de Justiça Raul Araújo Filho foram utilizados nos documentos falsos, além do nome da advogada Drª. Valéria Braga, que também registrou Boletim de Ocorrência na Delegacia.

O delegado de Polícia Civil Dr. Vitor classificou Francisca Damylles como "mentirosa contumaz", já que ela fazia apelo emocional para convencer as pessoas a acreditarem em suas palavras. Segundo ele, algumas investigações ainda estão em curso para saber se ela recebeu apoio nas ações. O delegado contou que há um inquérito em Fortaleza também investigando a mulher pela mesma prática. Assista ao vídeo a seguir
Vítima releva como caiu em golpe
Vítima conta como golpe funcionava
Por André Barros
Editor do blog Notícias de Pentecoste

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!