quarta-feira, 13 de setembro de 2017

Pentecoste passa por momentos sombrios, literalmente. Um poste funciona a cada 50 metros em bairros do município

Na noite de terça-feira, 12 de setembro, estive na Santa Inês e no limite da rua José Demócrito, na área que abrange os bairros Barreiros e Nova Jerusalém, próximo a Pedreira.

É bem verdade que o Brasil passa por momentos "sombrios", pois diariamente a crise política, moral e financeira assolam a nação. O momento sombrio de Pentecoste é quando chega a noite, já que a cidade sofre com iluminação pública precária.

O problema, antes exclusivo da região periférica da sede do município, passou a assolar outros bairros. No entanto, essa matéria vai abordar com exclusividade a situação enfrentada na área supracitada, que é vista como maus olhos pelas gestões que passam e por vários moradores de outros bairros.

Local em que morei por 18 anos ainda continua sem desenvolvimento, esgotos a céu aberto, sem pavimentação, sem local adequado para descarte de lixo e possui lâmpadas amarelas que não funcionam direito, uma favela. Por esse motivo, não vou entrar no mérito político, já que entra ano e sai ano, e continua na mesma.

Quando se fala em Santa Inês, Nova Jerusalém ou Barreiros, para várias pessoas, a imagem que se tem é do Morro do Alemão ou de algum complexo dominado pelo crime. A realidade é outra, pois em sua maioria, esses bairros são habitados por pessoas humildes e batalhadoras, que mesmo sem oportunidades fazem o melhor para sobreviver na precaridade. E olha que, tais localidades possuem somente cerca de dois quilômetros de distância do Centro.

Várias pessoas, principalmente mulheres, sentem medo e insegurança ao sair de casa. Bandido existe em todo lugar, e muitos utilizam da escuridão para praticar crimes, principalmente assaltos ou estupros. Como em quaisquer bairros, existem adolescentes que estudam a noite e saem de casas temerosos em meio a escuridão. Os cidadãos e cidadãs desses locais, que já pagam iluminação pública para ter um poste funcionando a cada, aproximadamente, 50 metros, também desembolsam dinheiro para debitar por um serviço defasado, que é quase inútil nas condições atuais.

A prefeitura, para "resolver o problema", pensa em tirar mais dinheiro de quem não tem. O atual vice-prefeito, Vicente do Zuza, quando vereador criou um Projeto de Lei que diminuiu a taxa de iluminação pública. Porém, existe a grande possibilidade da Prefeitura apresentar na Câmara um projeto para barrar essa lei e aumentar novamente a taxa, tendo como justificativa: "a atual arrecadação é baixa e não tem dinheiro para fazer manutenção na rede de iluminação". Esse argumento poderia ser válido se, antes da lei de redução, nas administrações passadas, esses bairros já tivessem tido iluminação de qualidade alguma vez. Portando, acompanhe as Sessões Ordinárias e preste atenção em quais projetos serão votados. Cobre seu vereador, pois é ele quem vota favor ou contra.

Enviem vídeos mostrando essa ou outras situações para a página Notícias de Pentecoste, no Facebook. O vídeo a seguir pode estar com o áudio baixo, pois no local quase desértico e escuro narrei com voz baixa, para não atrair "tomadores" de celular, já que o aparelho estava sendo utilizado para filmagem, por esse motivo recomendo o uso do fone de ouvido:

Por André Barros
Editor do Blog Notícias de Pentecoste

Compartilhe com seus amigos:

Um comentário :

  1. A Minha taxa de Iluminação este mês veio 42 reais numa conta de 86 reais de consumo, ou seja, elevou a conta para 128 reais, está certo isso, ? Se nem lãmparda foi instalada em meu poste, nem o braço ou sei lá como se chama aquele suporte em que se coloca a lãmpada tem no poste em frente a minha residencia, que fica na Rua José SALU 1180.
    absurdo dos absurdos cadê a gestão da Iluminação Pública de nossa Cidade.?????

    ResponderExcluir

Matérias produzidas por estagiários

 
Subir
Copyright © 2015 NOTÍCIAS DE PENTECOSTE. Designed by Esgwebmaster