segunda-feira, 7 de maio de 2018

Pentecoste - vacinas da Campanha Nacional contra a Influenza são destinadas somente para grupos prioritários, explica representante da Secretaria da Saúde do Ceará

Representantes da Secretaria da Saúde do Ceará realizaram uma palestra na manhã desta segunda-feira (7) na escola Francisco Sá alertando sobre o vírus da influenza H1N1 e tirando dúvidas sobre a campanha de vacinação que ocorre em todo o país.

Pentecoste, Paraipaba, São Gonçalo do Amarante e Caucaia registraram casos de pacientes que foram a óbito. Em 2018, 51 pessoas morreram por Síndrome Respiratória Aguda Grave, segundo informações divulgadas pela Secretaria de Saúde do Ceará.

Segundo a técnica Juliana Benício, a vacinação é a forma mais eficiente de proteção contra a gripe. Ela é feita anualmente, pois os vírus causadores sofrem mutações, sendo fundamental acompanhar as mudanças para que a vacina produzida seja realmente eficiente. A vacina oferecida nos postos de saúde é trivalente. Ou seja, protege contra os três subtipos do vírus da gripe que mais circularam no último ano no Hemisfério Sul, conforme determinação da Organização Mundial da Saúde (OMS), incluindo o H1N1 e o H3N2. Na rede privada, também está à disposição a versão quadrivalente. A vacina demora em média duas a três semanas para começar a agir no organismo combatendo o vírus.

Juliana explica que uma epidemia a nível municipal acontece quando diversos bairros apresentam muitos registros da mesma doença. Ela recomenda ações que devem ser tomadas por todos para evitar a contaminação: lavar sempre as mãos, principalmente após tossir e espirrar. Para lavar a mão, deve-se utilizar água e sabão ou, ainda, álcool 70%. Para utilizar o álcool, é importante não estar com as mãos visivelmente sujas; utilizar lenços descartáveis; deixar o ambiente sempre ventilado; cobrir boca e nariz sempre que espirrar ou tossir; não tocar na região dos olhos, nariz e boca sem que a mão esteja limpa; não compartilhar objetos de uso pessoal, como garrafas, copos e talheres; evitar contato com pessoa doente, evitando abraços, beijos e apertos de mão; evitar aglomerações em épocas em que o número de casos da doença for alto.

Até o dia 1º de junho, devem ser imunizados idosos a partir de 60 anos, crianças de 6 meses a menores de 5 anos, trabalhadores da saúde, professores das redes pública e privada, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), pessoas privadas de liberdade e funcionários do sistema prisional. Pessoas com doenças crônicas (como o diabetes) e outras condições clínicas especiais também devem receber a vacina.

Desde que a 20ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza começou – o vírus da gripe, no dia 23 de abril, Pentecoste recebeu da Secretaria da Saúde do Ceará três lotes com doses da vacina, a última chegou sábado (5), totalizando 6500. Apesar de os postos de saúde estarem funcionando para a imunização dos grupos prioritários, como crianças e idosos, pessoas fora destes perfis tentam atendimento, mas é negado, devido a exclusividade da vacina para os grupos de riscos.

Quanto ao uso de máscaras, ela explica que somente pessoas com gripe ou sintomas de doenças respiratórias devem usá-la para evitar a proliferação do vírus através das micropartículas liberadas durante a respiração e espirros. Aqueles que não se encaixam neste perfil não devem usar máscaras, segundo a técnica, pois podem ficar doentes. Acompanhe o vídeo a seguir:
Por André Barros
Editor do Blog Notícias de Pentecoste

Compartilhe com seus amigos:

Postar um comentário

 
Subir
Copyright © 2015 NOTÍCIAS DE PENTECOSTE. Designed by Esgwebmaster