sexta-feira, 9 de junho de 2017

Condomínio de luxo de Cid, além de embargado e multado, deve ser demolido

Quando o ex-governador Cid Gomes pensa que vai conseguir respirar, aí, aparece outro turbilhão em sua vida. Foi assim com o recebimento de propina da JBS, a fraude no BNB e o escândalo do condomínio de luxo na Meruoca. Neste último caso, além de ter a obra embargada e multada em R$ 6 milhões, deve sofrer com o Plano de Áreas de Degradadas (PRAD).

Caso o PRAD seja solicitado pelos órgãos ambientais – ICMBio ou Ibama –, as edificações do empreendimento serão derrubadas e área reflorestada com árvores nativas da Mata Atlântica. Também entra no plano o fechamento de estradas que levam até o topo da Serra da Meruoca – constatado que elas não existiam antes. A fiscalização confirmou o desmatamento de mais de 14 mil m².

Tecnicamente, o PRAD diz respeito ao conjunto de medidas que propiciarão à área degradada condições de estabelecer um novo equilíbrio dinâmico, com solo revitalizado e paisagem esteticamente harmoniosa.

Multas

Cid e seu sócio no empreendimento, Disraeli Ponte, foram multados em R$ 6 milhões. Outra multa está sendo preparada, mas agora para a Coelce (hoje Enel). O valor é de R$ 2 milhões.

A empresa teria cometido crime ambiental ao instalar uma rede elétrica na Área de Preservação Ambiental (APA) da Meruoca, mais especificamente em um Área de Preservação Permanente (APP), no topo da Serra, para atender ao ex-governador do Ceará. É proibida a instalação de rede elétrica naquela região.

Compartilhe com seus amigos:

Postar um comentário

 
Subir
Copyright © 2015 NOTÍCIAS DE PENTECOSTE. Designed by Esgwebmaster