quarta-feira, 19 de outubro de 2016

Vereadores mantêm aumento de mais de 100% em Iguatu


Os vereadores reunidos em duas sessões extraordinárias na tarde desta terça-feira, 18, na Câmara Municipal de Iguatu, mantiveram o aumento salarial dos parlamentares de R$ 4.955,00 para R$ 9.990,00, revogando, portanto, projeto de resolução apresentado pelo presidente do legislativo, Rubenildo Cadeira, que cancelava o reajuste.
A decisão surpreendeu manifestantes presentes. As duas sessões foram realizadas rapidamente. Na primeira houve apenas leitura do projeto de resolução, que revogava aumento salarial dos vereadores. Não houve discussão da matéria.   Na segunda sessão, realizada em seguida, os vereadores rejeitaram projeto de resolução da Mesa Diretora que anulava o aumento. Dessa forma, o reajuste foi aprovado.
A proposta de reajuste foi aprovada em reunião realizada no fim de setembro, três dias antes das eleições. Houve reclamação e protesto na sessão da última quinta-feira, 13.  Mediante esses protestos, o presidente Rubenildo Cadeira decidiu em comum acordo com outros vereadores apresentar projeto de resolução para cancelar o aumento. “Havia entendimento nesse sentido, mas alguns vereadores mudaram de posição”, disse. “Já percebi essa mudança, ontem, segunda-feira”.
CONHEÇA OS VOTOS DOS VEREADORES
Eram necessários nove votos para aprovar o projeto de resolução e assim derrubar o aumento, mas só sete votaram contra o aumento. Foram eles: Mário Rodrigues, Eliana Braz, Cida, Marconi Filho, Bandeira Júnior, João Lázaro e Antônio Baixinho. 
Votaram para manter o aumento: Ronald Bezerra, Pedro Lavor e Marciano do Povo. 
Não compareceram à sessão: Vicente Reinaldo, Rômulo Fernandes, Nelho Bezerra, Antônio do Carmo, Joaquim Pezão e Louro da Barra. 
O presidente Rubenildo Cadeira não votou porque não houve empate, mas declarou voto contra o aumento.
A decisão pegou vários manifestantes de surpresa que não acreditavam no que estava acontecendo, pois havia a expectativa de que o aumento teria sido cancelado.
A reunião foi acompanhada por três policiais militares, mas não houve vaias, gritos e tumultos.
Há mobilização dentre os representantes de movimentos sociais para participar da sessão da próxima quinta-feira, em protesto ao aumento concedido aos vereadores.
Via: Diário do Nordeste

Compartilhe com seus amigos:

Postar um comentário

Matérias produzidas por estagiários

 
Subir
Copyright © 2015 NOTÍCIAS DE PENTECOSTE. Designed by Esgwebmaster