segunda-feira, 10 de outubro de 2016

O enxugar da folha de pagamento da Prefeitura de Pentecoste. Como assim?


Temos visto um aumento significativo de denúncias envolvendo a reta final da administração “Construindo um Futuro” em Pentecoste. Denúncias as mais variadas possíveis, algumas até inimagináveis! Da falta de transporte escolar ao atraso salarial, do corte de funcionários à ausência de merenda, da falta de pagamento dos carros que transportam pacientes a capital passando pela falta de combustível para abastecer o ônibus que conduz os estudantes universitários, sem falar na falta dos insumos básicos nas unidades de saúde a ambulância quebrada. Cenário duro, triste, mas absolutamente real!

As justificativas, desprovidas de senso de verdade em nossa opinião, perpassam algumas dimensões. Uma delas a diminuição dos repasses financeiros ao município, sobretudo por conta da tão famosa crise econômica vivida no país. Outra, a questão da necessidade de enxugar a folha de pagamento, pois não há dinheiro para pagar tantos funcionários. E finalmente, as traições políticas que acabaram fazendo com que a atual prefeita perdesse seu “grupo político” ou ficasse “sem soldados para a guerra”, como a mesma se refere, e não disputasse as eleições 2016.

Vejam o quão interessante são as colocações e que merecem ser analisadas com todo cuidado. Primeiro que se formos somar os recursos da educação e saúde poderemos ver que não houve diminuição dos valores repassados, ao contrário houve elevação, ainda que discreta. Segunda a tal folha de pagamento “inchada” é resultado da determinação administrativa do próprio poder executivo, que detém a prerrogativa de contratar funcionários, o que só mostra claramente a ausência de critérios que não sejam os exclusivamente políticos, aliás, politiqueiros, que justificassem tais contratações. Por fim a questão da traição política, inexistente diante dos fatos, uma vez que o tal grupo político jamais pertenceu à atual prefeita, o que havia eram relações de interesses mútuos, coordenados, apenas com o objetivo de se dar bem.

Sofrendo as conseqüências da calamidade está a população! Afinal os cidadãos têm conhecimento de tanta gente na folha de pagamento a ponto de comprometer o funcionamento dos serviços públicos? O que o povo tem de conhecimento sobre a farra com o dinheiro público patrocinada pela gestão e seus aliados? O que os servidores públicos municipais tem com as contratações politiqueiras para acomodar o aliado tal, o apadrinhado do fulano, a pessoa do cicrano? Tem muita sujeira embaixo do tapete, muita coisa a ser descoberta na administração pública municipal de Pentecoste. Não adianta mais pedir a essa gestão que está terminando, ela não tem mais nada a oferecer a população. Seria bom um pouco de espírito público, mas como cobrar uma coisa que nunca foi demonstrado? A administração que está a iniciar terá muito trabalho pela frente, muito trabalho mesmo. Os principais, imprimir a marca da responsabilidade administrativa, a do respeito ao funcionalismo público e a da atenção ao cidadão e cidadã pentecostense. Do contrário também estará em maus lençóis!


Daniel Gomes

Editor Blog Notícias de Pentecoste

Compartilhe com seus amigos:

Postar um comentário

Matérias produzidas por estagiários

 
Subir
Copyright © 2015 NOTÍCIAS DE PENTECOSTE. Designed by Esgwebmaster