segunda-feira, 26 de setembro de 2016

Justiça determina que acusado de matar três mulheres permaneça preso

O acusado de matar três mulheres, em uma colisão provocada por ele que dirigia um carro roubado em alta velocidade, foi mantido preso por decisão do juiz Fernando Antonio Pacheco Carvalho Filho, em respondência pela 2ª Vara do Júri de Fortaleza, proferida na última quinta-feira (22). Abelardo de Freitas Guedes Neto já responde a outros crimes na Justiça.

Segundo os autos, os crimes ocorreram em 8 de maio deste ano, no bairro Parque Dois Irmãos. Abelardo e um comparsa roubaram uma camionete, quando o dono guardava o veículo em casa. Durante a fuga, o comparsa deixou a Hilux, de cor branca, e Aberlardo continuou sozinho.
Ele foi perseguido pela PM e, ao acessar a BR-116, desrespeitou a sinalização e colidiu com um automóvel, que foi arremessado contra outro. A camionete também capotou e parou sob um quarto veículo. 

Nos carros atingidos estavam Maria de Fátima Pereira, Laís de Sousa Vieira e sua filha, Raphaella Vieira Nobre, que morreram na hora. Dois homens ficaram lesionados levemente. O acusado foi preso em flagrante. 

No último dia 25 de maio, Abelardo Neto foi ouvido em uma audiência de custódia e a prisão em flagrante foi convertida em preventiva. O réu foi denunciado por três homicídios qualificados e um roubo duplamente qualificado, além de lesão corporal contra as vítimas sobreviventes. 

“O pedido de liberdade provisória é indeferido porque não foi produzida nenhuma prova nova que alterasse a situação jurídica ou fática do réu. Quanto às condições de ordem pessoal suscitadas, não se sobrepõem à garantia da ordem pública e, em se tratando de prisão preventiva, de ordem cautelar, não há que se falar em ofensa ao princípio da presunção de inocência”, explicou o juiz Fernando Carvalho Filho.

Via: Diário do Nordeste

Compartilhe com seus amigos:

Postar um comentário

Matérias produzidas por estagiários

 
Subir
Copyright © 2015 NOTÍCIAS DE PENTECOSTE. Designed by Esgwebmaster