Prédio que laje caiu nesta quarta não corre risco de desabar - NOTÍCIAS DE PENTECOSTE

Últimas Notícias

Publicidade

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!

Economia

Anuncie aqui!!!

quarta-feira, 9 de dezembro de 2020

Prédio que laje caiu nesta quarta não corre risco de desabar



A laje de um prédio no bairro Dionísio Torres em Fortaleza caiu nesta quarta-feira, 9. O edifício não corre risco de desabar, de acordo com a Defesa Civil do Município, que já havia sido acionada em 2017 e recomendou pequenos reparos, que foram executados. Não houve vítimas. Moradores da região contaram que o caso aconteceu por volta das 9 horas da manhã. O prédio principal, que teria cerca de 40 anos, foi evacuado por segurança, assim como dois prédios vizinhos. Defesa Civil do Município já está no local e deverá fazer a análise estrutural. A partir dessa resposta, os Bombeiros decidirão se moradores dos prédios poderão voltar. Avenida Barão de Studart, onde o prédio está localizado, está interditada, sem previsão de liberação. 

O Corpo de Bombeiros recomendou que os motoristas evitem transitar pela região da ocorrência, no cruzamento da avenida Barão de Studart com a Soriano Albuquerque. De acordo com diretor de uma empresa de inspeção predial, Hilmar Alves, o edifício havia solicitado orçamento para reparos em agosto, mas sem conclusão do processo.

O major Giuliano Rocha, do Corpo de Bombeiros, confirmou que não houve vítimas na ocorrência e afirmou que situação está "sob controle". Segundo o levantamento feito pelo Corpo de Bombeiros, o prédio tinha 40 anos, dois anos a mais que o Edifício Andrea, que desabou no ano passado, também em Fortaleza.

Prédios evacuados

De acordo com informações dos Bombeiros, no prédio onde houve o desabamento da laje, são seis apartamentos onde moram seis famílias. No edifício do lado esquerdo, são 12 apartamentos, totalizando 50 pessoas. Já no prédio da direita, são seis apartamentos, também com seis famílias. Todos os moradores foram evacuados e esperam o aval da Defesa Civil para saber se poderão retornar.  O major dos Bombeiros pediu que as famílias de quem mora ou trabalha próximo da região se tranquilizem.

A parte que desabou foi a laje de pontos comerciais que ficam na parte da frente do prédio. A informação foi confirmada pelo Corpo de Bombeiros, que ainda não sabe o grau de comprometimento do restante da estrutura. A estrutura que desabou não seria habitado por moradores e estaria sendo usada por pessoas em situação de rua.

Moradores

O representante dos moradores do prédio, o empresário identificado como Marcos Amorim, 43, contou que escutou um barulho muito alto e, pela varanda, percebeu que o mezanino tinha desabado. Ele pegou a família e correu para o lado de fora do prédio e observou as condições estruturais do edifício. " Eu vim observar se tinha alguma fissura, alguma coisa na parte estrutural. Não tinha. Daí me tranquilizei um pouco mais", afirmou.

O morador relatou que voltou para avisar aos outros condôminos e todos evacuaram o prédio. Além disso, o empresário conta que o retorno também foi motivado por seus cachorros, que tinham ficado no apartamento. Ele mora no terceiro andar e resgatou os dois cães, um de cinco e outro de sete anos. "Não tive medo não, nessas horas a gente não pensa", disse ele. 

Outro morador contou que teve tempo apenas de fazer uma mala e sair. O empresário Marcos Túlio Silveira disse que escutou o barulho do desabamento e, em seguida, os pais o chamaram para sair do apartamento. Há mais ou menos um mês, eles terminaram uma reforma onde viviam no terceiro andar. "Nós temos outro apartamento (caso o prédio seja condenado). A minha maior preocupação é com os vizinhos. Como é pouca gente, todo mundo é uma família. Nós vamos ver o que conseguimos fazer pelos outros também. Minha situação está resolvida, mas a deles não", disse ele. 


O POVO Online

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!