Chove em pelo menos 30 cidades do sertão cearense - NOTÍCIAS DE PENTECOSTE

Últimas Notícias

Publicidade

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!

sexta-feira, 4 de dezembro de 2020

Chove em pelo menos 30 cidades do sertão cearense

 

                     Legenda: Tempo fechado na zona rural de Iguatu/ Foto: Honório Barbosa

O primeiro mês da pré-estação chuvosa no Ceará, dezembro, começa com registros de chuvas na região Sul do Estado. A Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) observou entre as 7h desta quinta-feira (3) e 7h de hoje, precipitações em 30 municípios. As três maiores foram em Altaneira (43mm), Crato (37mm) e Porteiras (32mm).

Na madrugada desta sexta-feira (4) a Funceme registrou chuva em Viçosa do Ceará (30.8mm), Altaneira e em Várzea Alegre (28mm), Assaré (22.6mm), Missão Velha (18.4mm), Barbalha (17mm), Antonina do Norte (13mm), Juazeiro do Norte (13mm), Tianguá e Jardim (12mm).

De acordo com o meteorologista Flaviano Fernandes, do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), as chuvas dos últimos dois dias foram provocadas por “formação de áreas de instabilidade a partir do posicionamento do Vórtice Ciclônico de Altos Níveis (VCAN) que favoreceu precipitações no Sul do Ceará e também no sertão da Paraíba e de Pernambuco”.

Flaviano Fernandes explicou que “a borda do Vórtice traz ventos ascendentes e favorece a formação de nuvens de chuva, enquanto que no centro há massa de ar descendente, alta pressão e sol”.

O posicionamento do VCAN foi, portanto, favorável. “É um sistema meteorológico de larga escala do tamanho da metade do Nordeste”, pontuou Fernandes. “Ele continua atuando e pode trazer mais chuvas nas próximas 24 horas, mas o seu deslocamento ocorre de um dia para outro”.

As chuvas verificadas em novembro passado e agora no começo de dezembro já mudam a vegetação do Cariri cearense, com predominância do verde em substituição ao cinza da Caatinga.

Dezembro e janeiro são meses de pré-estação chuvosa no sertão. Entre fevereiro e maio ocorre a estação chuvosa, em que o sistema principal de chuva é a Zona de Convergência Intertropical (ZCIT).

Se a partir de janeiro e fevereiro as águas do Oceano Atlântico Sul Tropical estiverem mais aquecidas em relação à porção Norte, favorece a aproximação da ZCIT, trazendo chuvas para o sertão cearense. “Vamos aguardar até a segunda quinzena de janeiro para termos um prognóstico sobre as chuvas em 2021”, disse Fernandes.

Outro quadro favorável é que nos próximos quatro meses há atuação de La Niña, quando a temperatura das águas superficiais do Oceano Pacífico na costa do Peru está fria. O contrário, ou seja, a formação de El Niño, aquecimento, é desfavorável à formação de nuvens de chuva sobre o sertão nordestino.



Diário do Nordeste

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!