Gêmeas recém-nascidas em situação de emergência são levadas de helicóptero para hospital no Ceará - NOTÍCIAS DE PENTECOSTE

Últimas Notícias

Publicidade

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!

terça-feira, 23 de junho de 2020

Gêmeas recém-nascidas em situação de emergência são levadas de helicóptero para hospital no Ceará

As crianças apresentavam baixo peso e dificuldade respiratória. Elas nasceram na cidade do Cedro e foram transferidas para o município de Quixeramobim.



Gêmeas recém-nascidas são levadas de helicóptero para hospital no Ceará

Duas gêmeas recém-nascidas que apresentavam baixo peso e dificuldade respiratória foram transportadas por uma aeronave da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer) do município do Cedro para a cidade de Quixeramobim. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSPDS), as crianças que nasceram prematuramente com gestação de 34 semanas e precisaram ser transferidas de cidade porque necessitavam de atendimento especial em hospital com UTI Neonatal. O transporte ocorreu na última sexta-feira (19), mas foi divulgado apenas nesta segunda-feira (22).

O parto aconteceu em uma residência situada no Cedro. Após o nascimento, mãe e bebês foram levadas ao hospital municipal. As bebês foram levadas ao helicóptero e, em seguida, transportadas para o Hospital Regional do Sertão Central, em Quixeramobim. O translado foi feito em 44 minutos e, logo que chegaram, as crianças foram encaminhadas para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) neonatal. “É gratificante! Sempre bom quando a missão é executada com sucesso. Isso nos traz um orgulho imensurável de fazer parte da Ciopaer”, afirmou o médico Leonardo Augusto.

Crianças foram transportadas de Cedro para Quixeramobim em aeronave do Ciopaer. — Foto: SSPDS

O médico do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), Leonardo Augusto Torres, afirmou que transportar uma criança é sempre gratificante e a responsabilidade aumenta. “Sempre que somos acionados para uma remoção nos perguntamos quem será o nosso paciente. E quando o transportado é uma criança, há um sentimento a mais que toma conta de toda equipe dada a responsabilidade de termos em nossas mãos o bem maior de uma família”, disse.

O enfermeiro do Samu, Lúcio Macêdo, que está há três anos na Ciopaer também participou do transporte das gêmeas. Lúcio passou por um momento difícil em sua vida com a perda de sua filha de apenas três meses de nascida. Ele falou sobre o trabalho de remoção feito na última sexta-feira.

“Foi a minha primeira missão com recém-nascidos após o ocorrido com minha filha e não tinha como não ser especial. Olhar aquelas crianças, a fragilidade delas, e poder ajudar em seu atendimento, para que elas tivessem o melhor tratamento e assim retornar para seus familiares é algo que não tem preço. Foi emocionante e especial, com certeza”.

Fonte: G1 CE

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!