Camilo diz que já avalia prorrogar decreto que proíbe serviços não essenciais de funcionar no Ceará - NOTÍCIAS DE PENTECOSTE

Últimas Notícias

Publicidade

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!

sexta-feira, 3 de abril de 2020

Camilo diz que já avalia prorrogar decreto que proíbe serviços não essenciais de funcionar no Ceará

A medida esta prevista para acabar no domingo (5). Nesta quinta, novo boletim divulgado pela Secretaria aponta que o número de mortes em decorrência mais que dobrou no Ceará, passando de 9 para 21.

Governador reforçou o pedido para que os cearenses obedeçam o isolamento social. — Foto: Reprodução


Logo após o titular da Secretaria da Saúde do Ceará, Carlos Roberto Martins Rodrigues Sobrinho, o Dr. Cabeto, informar que o estado já registra 21 mortes por coronavírus, o governador Camilo Santana (PT) afirmou, na noite desta quinta-feira (2), durante live no Facebook, que já está estudando prorrogar, mais uma vez, o decreto que proíbe serviços não essenciais de funcionar no Ceará durante a pandemia. A medida está prevista para encerrar no domingo (5).

Ao todo, o Ceará tem 563 casos confirmados da Covid-19 e 21 óbitos em decorrência da doença. De quarta (1º) para hoje, o número de mortes mais que dobrou, passando de nove para 21, de acordo com a Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa). Um dos casos fatais é do médico radiologista, de 43 anos, que faleceu nesta quinta.

Diante desse cenário, o governador reforçou o pedido para que os cearenses obedeçam o isolamento social.

"Infelizmente, 21 óbitos até o momento no Estado do Ceará. Tenho colocado isso para reforçar o que eu tenho dito: a importância do isolamento social. Esse é um problema mundial e a melhor recomendação que vem sendo dada pela Organização Mundial de Saúde e infectologista é o isolamento social", destacou.

O governador informou ainda que continuará adotando as medidas necessárias para conter o avanço da doença. "Nós já estamos avaliando a prorrogação desse decreto. O que estiver a meu alcance, eu farei para enfrentarmos essa travessia da doença, que é longa e todos precisamos estar unidos. Nós faremos isso com transparência e muita responsabilidade e respeito a cada um dos cearenses. A minha palavra hoje é para chamar atenção para gravidade do problema e para responsabilidade que cada um temos. No mundo inteiro, já estão morrendo pessoas de diferentes idade. Aqui mesmo no Ceará tivemos uma pessoas com 43 anos que morreu", ressaltou o governador.

Estratégias

Além de reforçar o número de leitos de UTI no Ceará, o governador afirmou que uma das estratégias para conter o avanço da doença é fazer todos os testes possíveis para identificar os casos no início. Para isso, Camilo informou que 20 mil kits para diagnóstico da Covid-19, enviados pelo Ministério da Saúde, já chegaram ao Estado.

Ele também anunciou que uma compra de 300 mil kits de teste rápido para Covid-19 foi feita da China. Quanto a ampliação de leitos, o governador afirmou que 150 leitos serão entregues em Fortaleza, distribuídos entre o Hospital Geral de Fortaleza, Hospital São José, Hospital de Messejana, Hospital São José e Hospital Infantil Albert Sabin.

Casos confirmados

O número de casos confirmados subiu de 445 para 563 entre quarta e quinta-feira, segundo a Secretaria da Saúde. Os casos estão espalhados por 50 bairros da capital cearense, entre os quais estão Meireles, Aldeota , Papicu , Cocó, Guararapes, Mucuripe, Bairro de Fátima, Serrinha, Pici, Benfica e Joaquim Távora.

No Brasil, são 8 mil casos e 299 mortos por novo coronavírus. O estado com maior quantidade de casos é São Paulo (3.506), depois, o Rio de Janeiro (com 992) e, em seguida, o Ceará.
Casos de coronavírus no Ceará


● Casos confirmados: 563

Fonte: Sesa

Ampliação do atendimento

No plano de contingenciamento da Prefeitura de Fortaleza, foram preparados oito hospitais e seis Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) para o atendimento de pacientes com o coronavírus. No plano de ações do Governo do Estado, quatro hospitais de referência em Fortaleza, Sobral, Quixeramobim e Juazeiro do Norte foram destinados para este tipo de atendimento.

Pelo menos 150 leitos extras em Fortaleza devem ser disponibilizados neste fim de semana, como anunciou o governador Camilo Santana, na última terça-feira (31) em estruturas anexas ao Hospital Geral de Fortaleza (HGF), Hospital do Coração e César Cals e Hospital Infantil Albert Sabin (HIAS).

Além disso, está em construção um hospital de campanha no Estádio Presidente Vargas, no Bairro Benfica, que terá 204 leitos destinados aos pacientes com a Covid-19. A estrutura temporária deve ser entregue no dia 20 de abril, conforme o prefeito Roberto Cláudio.

Por Alessandra Castro, G1 CE

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!