Onda de violência em Caucaia deixa 46 mortos em fevereiro e fecha as escolas - NOTÍCIAS DE PENTECOSTE

Últimas Notícias

Publicidade

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!

quarta-feira, 4 de março de 2020

Onda de violência em Caucaia deixa 46 mortos em fevereiro e fecha as escolas

Isabelly, 15 anos, foi violentada e morta no Distrito de Sítios Novos, Caucaia
As escolas municipais do Distrito de Sítios Novos, em Caucaia, na região Metropolitana de Fortaleza (RMF), amanheceram, nesta quarta-feira (4), com seus portões fechados. As aulas estão suspensas por tempo indeterminado. A ordem de suspender as atividades foi dada por bandidos de uma facção criminosa que age naquela comunidade. O fechamento das unidades revela o clima de terror implantado pelas facções naquele Município.

A sequência de mortes, assaltos e estupros no Distrito de Sítios Novos segue a onda de violência que atinge todo o Município de Caucaia desde o ano passado. Dezenas de jovens foram mortos por conta da “guerra” das facções que disputam território em vários bairros e comunidades. Somente em fevereiro, 46 pessoas foram assassinadas em Caucaia, sendo 15 delas somente no período do Carnaval, entre os dias 22 e 25 de fevereiro.

Na sequência dos atos de violência, uma adolescente de apenas 15 anos, identificada por Isabelly, foi estuprada e morta na última segunda-feira (2). Já na terça-feira, bandidos invadiram outra residência naquela comunidade e mataram um adolescente de 16 anos. A mãe presenciou o filho ser assassinado e também foi baleada, nas pernas.

Crimes e a greve

A onda de crimes em Caucaia levou a Secretaria da Segurança Pública a aumentar o efetivo do batalhão da Polícia Militar responsável pela segurança do Município. Cerca de 100 PMs de outros municípios e de outras unidades da PM foram transferidos para o 12º BPM, mas logo após esta providência emergencial, veio a greve dos policiais militares e o quartel de Caucaia foi ocupado pelos grevistas e todas as viaturas ficaram paradas após os pneus terem sido esvaziados.

Durante o período da greve dos militares, o Município ficou praticamente sem nenhuma segurança e os números de mortes triplicou em duas semanas. Foram 46 assassinatos em 29 dias de fevereiro.

Fonte: CN7

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!