Jovem foi morta após comentário em rede social de integrante de facção criminosa, dizem moradores - NOTÍCIAS DE PENTECOSTE

Últimas Notícias

Publicidade

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!

segunda-feira, 16 de março de 2020

Jovem foi morta após comentário em rede social de integrante de facção criminosa, dizem moradores

As vítimas foram mortas dentro da própria residência, em Caucaia. Divulgação/SVM
Um comentário no perfil de uma rede social de um integrante de uma organização criminosa teria motivado os assassinatos dos irmãos Iasmim Silva Ribeiro, 14, e Yuri Kerson Silva Ribeiro, de apenas 5 anos, afirmam testemunhas. As vítimas foram mortas na noite de domingo (15), na Comunidade Cercadão dos Dicetas, em Caucaia, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). De acordo com Flávia Santos Silva, mãe das vítimas, que presenciou as execuções, a família estava em casa, após um culto, quando foi surpreendida por um grupo armado. A Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) investiga o caso.

Conforme a mãe, após a chegada da família da celebração, Iasmim Silva, acompanhada do namorado, havia ido comprar sorvete. Ao voltar para casa, a jovem se dirigiu até o quarto, onde o irmão estava deitado. Logo em seguida, seis suspeitos entraram na residência e, ao irem até o cômodo, efetuaram os disparos contra os irmãos.

Na manhã desta segunda-feira (16), Flávia Santos foi à Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) para identificar os filhos. Completamente abalada, ela não entende o porquê dos assassinatos. “Eu não sei por qual motivo eles fizeram isso. O meu filho estava dormindo e apontaram para a cabeça dele. Foi uma tremenda maldade com minhas crianças.”, desabafou a mãe das vítimas.

Segundo ainda Flávia Santos, os suspeitos chegaram ainda a levar o aparelho celular do namorado e de outro jovem. Apesar do roubo, os moradores da região afirmam que há uma outra motivação para os assassinatos. De acordo com moradores da região, que falaram sob a condição de anonimato, um comentário realizado por Iasmin na rede social de um dos parentes dela, que pertence a uma facção criminosa, teria sido a causa das execuções. 

A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) informou que um inquérito policial foi instaurado no Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e, em seguida, foi transferido para o 22° Distrito Policial (Caucaia), onde o caso será investigado.

Fonte: Diário do Nordeste

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!