SSPDS recebeu média de 22 denúncias anônimas, por dia, em 2019 - NOTÍCIAS DE PENTECOSTE

Últimas Notícias

Publicidade

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!

quinta-feira, 23 de janeiro de 2020

SSPDS recebeu média de 22 denúncias anônimas, por dia, em 2019

Durante os ataques no ano passado, suspeitos foram presos a partir de denúncias - Foto: Natinho Rodrigues
Chacinas, pontos de compra e venda de drogas e esconderijos de armas de fogo. Muitos crimes são desvendados no Ceará a partir da ajuda da população. De acordo com levantamento da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), em 2019, foram 7.977 denúncias geradas por meio do telefone 181. O número mostra que, por dia, foi uma média de 22 denúncias anônimas e sigilosas feitas à Pasta.

Comparados o ano passado e 2018, o índice apresentou redução de 11,3%, já que há dois anos tinham sido recebidas 8.989 denúncias por meio do 181. Para o secretário André Costa, a queda pode ser explicada devido à extensão de canais para denúncias abertos pela SSPDS.

De acordo com o gestor da Segurança Pública do Ceará, cada denúncia gerada pelo 181 segue diretamente para a Coordenadoria de Inteligência (Coin) da SSPDS. Os servidores que integram o setor da Inteligência encaminham a denúncia ao órgão responsável de atuação. Por exemplo: em casos de homicídios na Capital e Região Metropolitana, o registro vai para o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

"Temos o Whatsapp do DHPP, da Draco (Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas), da própria Polícia Civil e Polícia Militar. Por lá é possível enriquecer essa denúncia. O número 181 tem a grande vantagem que é a pessoa não se identificar. É uma ligação gratuita e que não é binada (o número não é identificado). A população sempre cobra muito da Polícia, e é direito exercer essa cobrança e essa fiscalização, mas é também responsabilidade de qualquer pessoa participar da Segurança Pública", afirmou André Costa.

Atuações

O secretário destaca que muitas das grandes operações deflagradas pelos órgãos vinculados à SSPDS foram oriundas de denúncias anônimas. "Os populares são os olhos e os ouvidos da Polícia. Damos muita credibilidade para essas denúncias. O policial caiu em campo e tentou confirmar in loco alguma informação. Após essa informação tratada, certamente, levou a grandes ações". Costa lembra do período dos ataques no Estado e afirma que muitos dos incêndios foram investigados a partir de informações enviadas pela população.

Nas duas primeiras semanas do ano passado, milhares de denúncias foram enviadas por populares à Pasta. Por meio dos canais 181 e Whatsapp da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco), no número (85) 98969-0182, a Secretaria contabilizou 4.470 denúncias no período entre 2 de janeiro a 15 de janeiro de 2019.

Ainda segundo a SSPDS, a população deve estar atenta a situações que não devem ser transmitidas pelo Disque 181, mas sim acionando a Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops). Em ocorrências que o próprio denunciante for vítima de um crime que aconteceu há pouco tempo, ele deve ligar para o 190 e se identificar. Nestes casos, geralmente, a ocorrência será inicialmente tratada pela força ostensiva.

Fonte: Diário do Nordeste

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!