Acusada de mandar matar marido, mulher é presa suspeita da morte do amante, sobrinho da primeira vítima - NOTÍCIAS DE PENTECOSTE

Últimas Notícias

Publicidade

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!

sexta-feira, 31 de janeiro de 2020

Acusada de mandar matar marido, mulher é presa suspeita da morte do amante, sobrinho da primeira vítima

A suspeita foi presa durante a Operação Viúva Negra, em cumprimento de mandado de prisão preventiva.

Por G1 CE
Mulher mata marido no Ceará para ficar com sobrinho, diz polícia



Uma mulher acusada de ser mandante do homicídio do marido com ajuda do amante foi presa nesta quinta-feira (30) suspeita também da morte do amante, assassinado em setembro do ano passado. A segunda vítima é José Deivanir Campelo da Silva. Ele era sobrinho do marido da suspeita. A mulher mantinha um relacionamento extraconjugal com José Deivanir quando os dois arquitetaram a morte do marido dela em 2015.


A suspeita foi presa novamente nesta quinta, durante a Operação Viúva Negra, em cumprimento de mandado de prisão preventiva. Os executores do crime ainda estão foragidos, segundo o delegado Josafat Filho, titular da Delegacia de Cascavel.

De acordo com a polícia, a mulher pagou pela execução do José Deivanir, seu amante, após ter sido presa em 2015, pela morte do marido Antônio Lucieudo e Silva. Crime planejado juntamente com o José Deivanir, que também era sobrinho da primeira vítima.

Assassinato do amante

O assassinato de José Deivanir ocorreu no dia 12 de setembro de 2019. Ele foi executado com pelo menos quatro tiros na cidade de Cascavel, em uma estrada de terra sem movimento. Segundo o delegado, o local ficava na rota de trabalho da vítima.

Ao ser ouvida pela polícia, a suspeita chegou a apontar uma suposta namorada de Deivanir como responsável pelo crime. No entanto, a polícia constatou que o relacionamento não existia. A mulher também entregou à polícia um celular que não lhe pertencia como sendo de sua propriedade.

A suspeita cumpria medida cautelar e era obrigada a comparecer mensalmente à Justiça. Mas estava foragida.

Ela foi localizada na comunidade Leningrado, em Natal, no Rio Grande do Norte, por equipe da Delegacia de Capturas da Polícia Civil do Rio Grande do Norte. A polícia chegou até a suspeita com informações do atual namorado dela.

Execução do marido

O empresário Antônio Lucieudo e Silva, 42 anos, foi executado a mando da mulher, em 18 de março de 2015.

Ele e o sobrinho, José Deivanir, voltavam de um almoço quando Deivanir desviou a rota e levou os dois até uma rua do Bairro Castelão. No local, parou o carro e desceu para que outro homem entrasse no veículo e atirasse contra o empresário. Antônio Lucieudo foi morto com um disparo, segundo a polícia.

O assassino fugiu em uma motocicleta após o crime, mas sofreu um acidente e abandonou o veículo, que foi encontrado pela polícia e deu início à investigação. A motocicleta havia sido comprada cinco dias antes do crime, na Feira da Parangaba.

Ele confessou à polícia ter sido contratado para matar o empresário por R$ 10 mil.

Na época, a polícia apontou como motivação do crime o interesse da mulher e do sobrinho da vítima, que mantinham relacionamento, nos bens de Lucieudo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!