A trajetória do político que transformou o Ceará - NOTÍCIAS DE PENTECOSTE

Últimas Notícias

Publicidade

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!

sábado, 28 de setembro de 2019

A trajetória do político que transformou o Ceará

VIRGÍLIO TÁVORA conservador udenista e arenista que botou esquerdistas para tocarem a educação e trouxe o método Paulo Freire ao Ceará
Naquele 2 de fevereiro de 1965, aproximadamente 50 mil pessoas se espremem na Praça da Matriz no bairro Otávio Bonfim, em Fortaleza, à espera do início da cerimônia que demarca a transmissão de energia elétrica da Usina de Paulo Afonso (BA) para o Ceará.

Cercado de militares, o então governador do Estado, Virgílio Távora, que faria 100 anos neste domingo, agradece a João Goulart, a quem atribui papel decisivo na chegada de luz ao Estado. Àquela altura, porém, Jango se exilara no Uruguai depois de pressão do regime que havia tomado o poder central um ano antes. Foi uma saia-justa.

"Virgílio falou na presença do presidente Castelo Branco e de muitas das figuras do governo militar, até causando uma insatisfação", conta Lúcio Alcântara, ex-governador do Estado, durante evento na Assembleia Legislativa (AL-CE) que comemorou o centenário de Távora, na última quinta-feira, 26. "Mas agiu como homem justo e reconhecido."

Para familiares, amigos e pesquisadores de VT, como era chamado na intimidade, o episódio ilumina os dois principais traços da personalidade do político: a justeza de princípios e a defesa intransigente dos interesses do Ceará.

Governador duas vezes (1963 a 1966 e 1979 a 1982), deputado federal (de 1951 a 59 e de 67 a 71) e senador (1971-79), Virgílio de Morais Fernandes Távora (1919-1988) lançou os fundamentos do desenvolvimentismo no semiárido cearense.

A energia de Paulo Afonso foi sua pedra angular, mas o gestor se notabilizou noutras áreas — a Secretaria da Cultura do Ceará (Secult) foi criada por ele. Foi "mudancista" antes de Tasso Jereissati, eleito governador no fim dos anos 1980.

"O Virgílio fez um governo modernizador, que procurou renovar os costumes políticos do Ceará na época", sintetiza Lúcio. Hábitos da política do curral, "perseguição, nomeação de correligionários e apadrinhamentos", por exemplo, foram desencorajados.

"Eu considero o Virgílio Távora o maior estadista que o Ceará teve", assinala Eudoro Santana, ex-deputado estadual, ex-preso político e pai do atual governador, Camilo Santana (PT). "Ele foi pioneiro numa coisa importantíssima na qual agora o Estado dá alguns passos, que é o planejamento estratégico."

Elaborado ainda no primeiro governo (1963-66), o Plano de Metas do Governo (Plameg) era novidade numa época em que as administrações públicas não costumavam esboçar metas e objetivos sequer para os anos de mandato. VT fixou algumas. Entre elas, substituir gradativamente a agricultura como base da economia cearense, dotando a indústria de musculatura e eficiência.

Eudoro ressalta que isso era resultado de um projeto de longo prazo. "O governador fez, entre os estados do Nordeste, o primeiro planejamento de uma visão de futuro. É o responsável pelo início do desenvolvimento do Estado", avalia. E lamenta: "O Ceará não tem sido justo com uma pessoa que deu ao Estado grande parte da sua vida, com dedicação e lealdade".

Filha de VT e também engenheira como o pai, Tereza Maria Távora confirma: o governador "era cartesiano, racional e pragmático" e sempre "fazia as coisas planejadas". Mas era "também idealista e apaixonado por essa terra e seu povo, seu potencial, e dedicou sua vida a isso". Para ela, no entanto, outra característica de Virgílio sobressai-se: a tolerância. "No primeiro governo, o pessoal que trabalhava na Educação era todo de esquerda", relembra. "Quando veio a revolução (de 1964), ele deu um jeito de todo mundo escapar." (colaborou Fred Souza, do O POVO Dados)
Virgílio Távora e Castelo Branco em 1964
Perfil

Virgílio de Morais Fernandes Távora nasceu em Jaguaribe, em 29 de setembro de 1919, e morreu em São Paulo, 3 de junho de 1988. Exerceu as funções de militar e político, sendo deputado federal, governador por duas vezes e senador. É sobrinho de Juarez Távora

Fonte: O Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!