Ministério Público denuncia vereador de Sobral por cobrar dinheiro em troca de emprego público - NOTÍCIAS DE PENTECOSTE

Últimas Notícias

Publicidade

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!

segunda-feira, 1 de abril de 2019

Ministério Público denuncia vereador de Sobral por cobrar dinheiro em troca de emprego público


O caso já vinha sendo investigado pela Polícia Civil do município, que instaurou um inquérito para apurar as reclamações. O vereador não foi localizado para comentar a denúncia

Foto: Marcelino Júnior


Segundo vereadores entrevistados pela reportagem, Romário Araújo de Souza não tem comparecido às sessões da Câmara.

O Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE) denunciou nesta segunda-feira (1º) o vereador Romário Araújo de Sousa (Solidariedade), de Sobral, pelos crimes de estelionato e apropriação indébita, quando teria oferecido emprego a um grupo de pessoas em troca de dinheiro. O caso já vinha sendo investigado pela Polícia Civil da cidade, que instaurou um inquérito para apurar as reclamações. O vereador não foi localizado para comentar a denúncia.

Segundo o pedido, assinado pela promotora de Justiça Maria Ivone Araújo, "apurou-se que o delatado, que é vereador no Município de Sobral, utilizava-se de seu cargo e do fato de conhecer muitas pessoas para abordar as vítimas, tanto pessoalmente quanto através das redes sociais, para lhes oferecer uma vaga de emprego. Conseguiu, assim, obter vantagem ilícita em prejuízo alheio, induzindo as vítimas em erro, mediante a falsa promessa de emprego".

36 denúncias

Uma das vítimas, Daiane Paiva, investiu em depósito bancário R$ 900para a realização de um curso preparatório para o exercício da função. Depois disso, não conseguiu nem emprego nem contato com o vereador. Ela afirmou que foi ressarcida, mas, mesmo assim, denunciou o parlamentar.

O documento cita que 36 pessoas compareceram na delegacia para denunciar o caso. "A autoria e a materialidade delitiva estão comprovadas pelas declarações das numerosas vítimas, pelo depoimento testemunhal, bem como pelos recibos de depósitos realizados e registros de mensagens trocadas entre as vítimas e o acusado", fundamenta a promotora.

Até a publicação desta matéria, o vereador Romário Araújo, conhecido como Conselheiro Romário, não foi localizado para comentar a denúncia do MPCE. Segundo outros vereadores consultados pela reportagem, ele estaria de licença e, por este motivo, não tem sido visto na Câmara Municipal de Sobral.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!