Família de chefe de facção é presa em megaoperação contra tráfico no CE; mãe, irmão e mulher tocavam ‘negócio’ após prisão do suspeito - NOTÍCIAS DE PENTECOSTE

Últimas Notícias

Publicidade

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!

sábado, 6 de abril de 2019

Família de chefe de facção é presa em megaoperação contra tráfico no CE; mãe, irmão e mulher tocavam ‘negócio’ após prisão do suspeito

    Material apreendido em operação contra organização criminosa e tráfico de drogas no Sertão Central do Ceará — Foto: Paulo Sadat/ TV Diário

A operação Labirinto, da polícia civil de Quixeramobim com a Coordenadoria de Inteligência da Secretaria de Segurança Pública do Ceará, cumpriu 136 mandados de prisão, busca e apreensão, e capturou a família do chefe de uma organização criminosa, Carlos Odeon Bandeira, conhecido como “Jow”, apontado como comandante do tráfico de drogas no Sertão Central do Ceará.

Mãe, irmão e mulher de “Jow” foram presos suspeitos de administrar o “negócio” das drogas naquela região após a prisão do traficante em São Paulo, em julho do ano passado.

Resgate de presos em Milhã


Em 2017, o criminoso já havia sido preso suspeito de matar o policial militar Izaís dos Santos durante invasão à cadeia pública de Milhã, no interior do Ceará, para resgate de presos. Ele é apontado como o mandante desta operação criminosa, e fugiu dois dias após ser preso.

Na época, o suspeito arquitetou plano para resgatar duas pessoas presas na operação "Ilha de Guatánamo", realizada em 2017.

Investigação começou em 2018


Dos 84 mandados de prisão da operação Labirinto, realizada nesta quinta-feira (4), 53 foram cumpridos contra pessoas que já estão presas. Além disso, outros 52 mandados de busca e apreensão também foram cumpridos.

Segundo a polícia, o trabalho de investigação contra a organização criminosa atuante no Sertão Central, especialmente em Quixeramobim, Milhã e Senador Pompeu, iniciou em janeiro de 2018.

Negócio de família


A mãe de Jow, de 53 anos, é apontada como responsável por negociar e distribuir a droga, saída de Fortaleza, nos municípios do Sertão Central.

A negociação dos entorpecentes em Fortaleza era gerenciada pelo irmão de Jow, de 31 anos. Enquanto a mulher do chefe da facção, 24 anos, ficava encarregada de receber os rendimentos da venda de drogas e lavar o dinheiro em empresas legalizadas.

De acordo com a Secretaria de Segurança do Ceará, estas empresas, localizadas em Fortaleza, Milhã e Baturité, foram sequestradas por ordem judicial. Um veículo Honda Civic, blindado, que estava com a mulher, também foi confiscado.

Em Fortaleza, a polícia desativou um depósito de drogas no Bairro Parque Dois Irmãos, utilizado pela família. Dois homens, de 19 e 22 anos, foram presos no local.

Ainda em Fortaleza, os policiais prenderam mais dois homens, um deles com mandado de prisão em aberto, com armas e drogas.

Ao todo, 200 policiais civis participaram da operação Labirinto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!