Mãe de família que mora no "Sem Terra", em Pentecoste, está com câncer e precisa de ajuda - NOTÍCIAS DE PENTECOSTE

Últimas Notícias

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!

segunda-feira, 10 de setembro de 2018

Mãe de família que mora no "Sem Terra", em Pentecoste, está com câncer e precisa de ajuda

Em 2017, após sentir fortes dores na barriga diariamente e ser levada à Unidade de Pronto Atendimento (UPA), a mãe de família Maria Madalena Silva de Sousa, 49 anos, fez um exame de imagem e descobriu um câncer no pâncreas. Há cinco meses, ela ficou debilitada em decorrência dos efeitos da doença e iniciou o tratamento faz algumas semanas.

Ela vive em uma casa de taipa na comunidade conhecida como "Sem Terra", ao lado do Matadouro Público, na saída do município de Pentecoste, sem condições adequadas de moradia, faltando o básico de saneamento, passando por dificuldades financeiras.

A rotina para pegar o transporte da Prefeitura que leva pacientes com câncer aos locais de tratamento estava piorando o quadro de saúde de Madalena. Segundo a filha Janiele, sem conseguir andar e não dispondo de uma cadeira de rodas, a mãe era levada na garupa de uma motocicleta às margens da CE-341 e colocada sentada em um pano no chão do acostamento à espera do carro que chaga às 4 da manhã.

Além do câncer no pâncreas, a senhora Madalena sofre de diabetes. Com o tratamento, o sangue dela passou a sofrer variações, ficando com a glicose baixa. Com isso, conforme Janiele, a aferição da glicemia é necessária ser feita de três em três horas para que o nível de açúcar no sangue possa ser observado e controlado. "Se ficar muito baixo, ela vai acabar na UPA. O médico disse que se ela passar mal, ela pode sofrer um derrame cerebral e não acordar mais", contou.

Outro problema que aflige a família é a falta do material para fazer o teste de glicemia. O frasco com as tiras está faltando na Secretaria de Saúde e custa em média R$ 90 nas farmácias. 

O próximo passo é tentar conseguir material para o término da construção de um quarto com condições adequadas para portadores de câncer que fazem quimioterapia, já que os pacientes ficam com baixos níveis de imunidade e morar em condições precárias pode gerar o óbito, já que o ambiente é propicio para o desenvolvimento de muitas doenças. Já existe uma obra em andamento ao lado da residência de Madalena, mas está parada pela falta de recursos. Para ajudar, entre em contato com o número (85) 99213-6612.

A Secretaria de Saúde de Pentecoste informou que a partir da próxima viagem o motorista buscará Maria Madalena em sua casa, já ela não pode esperar ao relento, e que a falta de fitas para a aferição de glicemia ocorre em quase todo o Estado, pois a Secretaria de Saúde do Ceará está sem receber o material do fornecedor. Assista ao vídeo a seguir:
Por André Barros
Editor do Blog Notícias de Pentecoste

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!