Operação do MPCE afasta prefeito e três secretários de município cearense - NOTÍCIAS DE PENTECOSTE

Últimas Notícias

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!

quinta-feira, 6 de setembro de 2018

Operação do MPCE afasta prefeito e três secretários de município cearense

O prefeito e três secretários municipais de Aracoiaba (a 96 km de distância de Fortaleza) foram afastados pela Operação Abre Alas, do Ministério Público do Ceará (MPCE), deflagrada na manhã desta quinta-feira (6). Também foram cumpridos 14 mandados de busca pessoal e domiciliar - expedidos pela Justiça -, inclusive na residência da ex-vice-prefeita.

O motivo da Operação é a apuração de irregularidades em contratos milionários, para promoção dos festejos do Carnaval de 2016, segundo o MPCE. Foram afastados o prefeito de Aracoiaba, Antônio Cláudio Pinheiro; os secretários de Finanças e irmão do prefeito, Francisco de Assis Pinheiro; do Meio Ambiente e Urbanismo, Alexandre de Oliveira Rezende; e de Educação (ex-secretário de Cultura), Francisco Emílio Campelo Freitas.

Os mandados de busca pessoal e domiciliar foram cumpridos em Aracoiaba, Fortaleza e Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). Entre os alvos estão imóveis da ex-vice-prefeita de Aracoiaba, Maria Valmira Silva de Oliveira, mais conhecida como 'Dona Bill', mãe do cantor Wesley Safadão. Residências dos sócios das empresas Ordnas Centro de Negócios Comerciais e Serviços EIRELI e Dourado e Brito Construções, Comércio e Serviços EIRELI-ME também foram alvos da operação.

A Operação também cumpriu ordens de quebra de sigilos bancário e fiscal. "Conforme a investigação, foram comprovadas irregularidades em procedimentos licitatórios para a cessão de uso de bem público do município de Aracoiaba (praça de eventos) para a organização das festividades carnavalescas do ano de 2016 e há indícios de vícios em outros contratos de obras, coleta de lixo e fornecimento de merenda escolar", revelou o Ministério Público, em nota emitida pela assessoria de comunicação do órgão.

As orgens judiciais foram cumpridas por equipes da Procuradoria dos Crimes contra a Administração Pública (Procap), com o apoio do Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco), do Núcleo de Investigação Criminal (Nuinc), outros promotores de Justiça, e Polícia Civil do Ceará (PCCE).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!