quinta-feira, 15 de março de 2018

Gestante é presa após furto em joalheria no Centro de Fortaleza

Uma gestante de seis meses, uma ação arquitetada junto a comparsas e um furto contra uma joalheria, no Centro de Fortaleza, na Área Integrada de Segurança (AIS 04). Em um primeiro momento, os fatos lembram um enredo de filme. Contudo, o caso real ocorreu no último domingo (11) e o plano meticuloso, que a suspeita pensou que teria um desfecho exitoso, foi rapidamente desvendado pela Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE), após uma investigação da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF). A autora, que utilizou de falsa identificação durante seu percurso até concretizar o crime, foi presa e parte do material foi recuperada.

Tudo começou dias antes, quando Mayara Sabrina Pereira Correa (24) se mostrou interessada por um imóvel disponível para locação, situado vizinho a joalheria. Conforme as apurações, ela compareceu a imobiliária responsável pela propriedade, onde obteve acesso às chaves do local. Lá, ela utilizou de outro nome. Em seu cadastro, Mayara se identificou por Evânia Rodrigues Nascimento. No mesmo dia, a gestante retornou ao estabelecimento responsável pelo aluguel, onde devolveu as chaves, afirmando não ter mais interesse no cômodo. “Na verdade, ela já tinha ido a essa loja vazia, e depois, fez a cópia da chave para entrar no local”, revelou o delegado Ricardo Romagnoli da DRF.

Como parte do esquema, a gestante também chegou a visitar a loja, onde comprou jóias e analisou os pontos vulneráveis do estabelecimento. “Ela foi a pessoa responsável por comandar o plano. Nas suas idas a joalheria, ela verificou também como funcionava o sistema de câmeras”, disse Romagnoli. Com todas as informações necessárias em mãos, ela e um comparsa acessaram o imóvel vazio, em pleno domingo, e utilizaram de uma marreta para abrir um buraco na parede que dava acesso ao estabelecimento vizinho. Também por intermédio das investigações, o partícipe, por ter uma aparência mais esguia, foi a pessoa incumbida de entrar na joalheria e subtrair o material.

Após o fato, eles empreenderam fuga. O crime foi percebido por funcionários da loja, no dia seguinte. Policiais civis da DRF iniciaram as apurações e identificaram todo o caminho feito por Mayara durante a sua empreitada criminosa. Inclusive, foi constatado que ela já respondia por furto qualificado, tendo participado de um grupo que atuava nesse tipo de crime. As equipes da delegacia especializada chegaram a Mayara, nessa terça-feira (13), no bairro Mondubim (AIS 09). Ela foi abordada quando chegava de carro a sua residência, na Rua Mirtil Meyer.

Ao ser questionada, ela confessou o crime e colaborou com a investigação. Parte do material foi recuperada na casa, onde também foram apreendidas 490 gramas de cocaína pura e 140 gramas de maconha. Ela confessou que trocou algumas jóias pelos entorpecentes que se encontravam sob sua posse. Alegando ainda que a negociação aconteceu no estacionamento de um supermercado. De acordo com o delegado Romagnoli, durante a prisão, a mulher disse que a ação também teve um terceiro envolvido, seu companheiro, que atualmente se encontra recolhido em uma unidade prisional. Todo o material foi conduzido à sede da DRF, onde um inquérito policial foi instaurado. Mayara foi indiciada por tráfico de drogas, furto e uso de documentos falsos. Agora, a Polícia Civil mantém as investigações visando à captura do integrante que se encontra foragido.

Compartilhe com seus amigos:

Postar um comentário

 
Subir
Copyright © 2015 NOTÍCIAS DE PENTECOSTE. Designed by Esgwebmaster