Quatro suspeitos de mortes nas Cajazeiras são capturados e um quinto tem mandado cumprido na prisão - NOTÍCIAS DE PENTECOSTE

Últimas Notícias

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!

quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

Quatro suspeitos de mortes nas Cajazeiras são capturados e um quinto tem mandado cumprido na prisão

As Forças de Segurança do Estado do Ceará prenderam mais quatro pessoas suspeitas de participarem das 14 mortes ocorridas na madrugada do dia 27 de janeiro, no bairro Cajazeiras, na Área Integrada de Segurança 7 (AIS 7), de Fortaleza. Um quinto suspeito teve mandado de prisão cumprido em uma unidade penitenciária do Estado por suspeita de participação no crime. Com as prisões realizadas ao longo do mês de fevereiro, sobe para 10 o número de capturados por suspeita de participação, direta ou indireta, nos homicídios, além da morte de outro suspeito por intervenção policial e do mandado de prisão cumprido contra um presidiário. Outras quatro pessoas já foram identificadas e são procuradas pela Polícia. Durante as ações foram apreendidas armas, mais de 500 munições, drogas, veículos e uma granada. As ações foram coordenadas pela Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE), que conduz as investigações.

Na tarde dessa segunda-feira (19), foram cumpridos mandados de prisão e de busca e apreensão em um apartamento, no bairro Cocó (AIS 10). Dentro do imóvel, os policiais prenderam Deijair de Souza Silva (29), conhecido por "De Deus", apontado como um dos mandantes do crime. Na residência do suspeito, foram encontradas uma pistola calibre 45, com dois carregadores carregados, e uma caixa de munição com 76 munições de calibre .45mm. "De Deus", que já responde pelos crimes de roubo, porte ilegal de arma de fogo e tráfico de drogas, foi conduzido até a sede da DHPP, onde foi autuado em flagrante por posse ou porte ilegal de arma de fogo de uso restrito e por associação criminosa.

Com base nas apurações acerca da ocorrência nas Cajazeiras, outras ações das Forças de Segurança levaram às prisões de três suspeitos. No domingo (18), os policiais prenderam, por força de mandado de prisão, Ayalla Duarte Cavalcante (21), conhecido por "Zoião" e sem antecedentes, na comunidade da Rosalina, no bairro Passaré (AIS 7). Conforme investigações, ele é apontado como partícipe da ação criminosa, sendo responsável por atear fogo no carro abandonado em chamas no dia do crime, um VW Golf, de cor branca. Inclusive, o suspeito apresentava feridas no corpo em decorrência das chamas que ele mesmo causou no veículo.

Ainda em diligências acerca do crime, na última sexta-feira (16), Ana Karine da Silva Aquino (23), conhecida por "Nega do Pezão" e sem antecedentes, foi presa com 379 munições intactas de diversos calibres, 180 papelotes de substância similar a crack, sacos plásticos para embalar drogas, um spray utilizado comumente para lubrificar armas de fogo e outros objetos. A mulher estava com mandado de prisão em aberto pelo crime nas Cajazeiras e foi autuada por associação criminosa, tráfico de drogas e por comércio ilegal de arma de fogo. As investigações indicam que ela seria fornecedora de munição da organização criminosa. 

Na sexta-feira (9), policiais civis e militares apreenderam, no bairro Passaré, 30 barras de maconha, dez pedras de crack, 900 g de cocaína, materiais utilizados para a mistura da droga, quatro balanças de precisão, 102 munições de calibres variados e uma granada. O imóvel não estava habilitado, mas há suspeita que o material apreendido estaria relacionado ao grupo criminoso. 

Em incursão na Comunidade da Babilônia, no dia 5 de fevereiro, Rennan Gabriel da Silva (19), conhecido como “Biel”, foi preso após entrar em confronto contra policiais militares. Na troca de tiros, o suspeito foi lesionado e conduzido para um hospital na Capital. Com ele, foram apreendidos uma espingarda calibre 12 e sete papelotes de cocaína. Ele foi autuado por lesão corporal decorrente de oposição à intervenção policial. As investigações da Polícia Civil indicam que Renan participou diretamente das execuções no clube noturno. A arma apreendida foi encaminhada para a Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) para ser analisada.

Prisões anteriores

Outras seis pessoas já foram presas em decorrência das ações das Forças de Segurança do Estado acerca da ocorrência no bairro Cajazeiras. Todos com participação direta ou indireta no crime. No dia 29 de janeiro, a Polícia Militar do Ceará (PMCE) prendeu cinco homens e apreendeu três armas – sendo duas pistolas, uma calibre .45, de uso restrito das forças armadas, e uma cal. 380 –, além de um revólver cal. 38. Os indivíduos foram identificados como Elias Gadelha de Araújo (22), que já respondia por porte ilegal de arma de fogo e corrupção de menor; João Paulo Félix Nogueira (31), com passagens por disparo de arma de fogo, roubo, homicídio, posse e porte; Ronaldo de Oliveira Castro (35), com passagem por lesão corporal; Victor Matos de Freitas (20) e Lucas de Souza Teixeira (22), ambos sem antecedentes criminais. O grupo foi conduzido para a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), onde foi autuado por porte ilegal de arma de fogo de uso restrito, organização criminosa e uso de documento falso. Um dia após o crime (28), a PMCE realizou uma diligência na região onde aconteceram as mortes e apreendeu um fuzil e quantidades de maconha e cocaína, além de capturar um homem.

Denúncias

Outros quatro suspeitos já foram identificados por terem relação no crime, seja como partícipe da ação ou como mandante. Todos estão indiciados, com mandados de prisão em aberto e são considerados foragidos. As Polícia Civil e Militar seguem com as diligências para capturar os demais suspeitos.

A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) reforça que a população pode contribuir com as investigações repassando informações que possam ajudar na elucidação do caso. As denúncias podem ser feitas pelo número 181, o Disque Denúncia da SSPDS, para o (85) 3257-8807, da DHPP, ou ainda para o número (85) 99111-7498, que é o Whatsapp da Divisão, por onde podem ser feitas denúncias via mensagem. O sigilo é garantido.

Fonte: SSPDS

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!