Jovem é preso por fabricar armas artesanais e vender a facções criminosas em Fortaleza - NOTÍCIAS DE PENTECOSTE

Últimas Notícias

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!

Conheça a UNIASSELVI – Graduação e pós-graduação presencial e EAD

quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

Jovem é preso por fabricar armas artesanais e vender a facções criminosas em Fortaleza

Um homem e duas mulheres foram presas nesta terça-feira (20), durante uma ação realizada pela Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE), no bairro Conjunto Palmeiras, Área Integrada de Segurança 3 (AIS 3). No local onde aconteceram as prisões, foram encontradas armas de fogo, munições e outros materiais utilizados para a fabricação e manutenção de armamentos.

Após denúncias que apontavam para a existência de armas e drogas em um imóvel localizado na Rua Nova, no Conjunto Palmeiras, agentes do 30º Distrito Policial saíram em diligência, com o objetivo de averiguar a veracidade das informações. Ao chegarem ao endereço indicado, os policiais montaram o cerco à residência e, em duas frentes, deram início à ofensiva.

Dois homens estavam no interior do terreno onde ficava a casa e fugiram ao perceberem a chegada dos agentes de segurança. Um dos indivíduos tentou escapar pulando o muro dos fundos do imóvel, mas foi capturado pelos policias. Ele foi identificado como José Flávio Ferreira Sombra (19) - também conhecido como “Magrão” - e apontado como o responsável por fabricar e fornecer armas para criminosos.

Dentro da casa, foram encontradas outras duas pessoas, identificadas como Ana Kamila dos Santos (26) e Gabriele de Lima Sousa (19). As duas mulheres, da mesma forma que “Magrão”, não possuíam antecedentes criminais. No imóvel, os policiais localizaram várias armas de fabricação artesanal; munições de calibres variados, inclusive de 9 mm; aparelhos celulares; facas; um rádio comunicador; simulacros de armas de fogo; uma muda de maconha, plantada em um jarro; e outros materiais como pedaços de canos, utilizados na fabricação de armamentos.

Os três receberam voz de prisão. José Flávio e Ana Kamila foram encaminhados diretamente para o 30º DP, onde foram autuados em flagrante por porte ilegal de arma de fogo de uso restrito. Em razão do avançado estado de gravidez, Gabriele foi encaminhada para uma unidade de saúde, sob escolta policial, e após ser examinada e receber alta médica, foi levada para a unidade policial, onde foi autuada pelos mesmos crimes. A Polícia mantém as investigações, com o objetivo de capturar um quarto envolvido no crime, que conseguiu escapar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!