terça-feira, 17 de outubro de 2017

Pentecoste: homem é preso por falso testemunho; promotor investiga possível apoio logístico no latrocínio que vitimou Yasmim Furtado

O Promotor de Justiça Dr. Jairo Pequeno Neto e o Juiz de Direito Dr. Marcello Alves Nobre deram voz de prisão de Pedro Wotilla de Sousa Vieira (25), na tarde de segunda-feira (16), no Fórum Desembargador Eurico Monteiro, enquanto ele participava de uma Audiência de Instrução.

De acordo com informações da Polícia Militar, Pedro Wotilla foi preso pelo crime de falso testemunho, baseado no Artigo 342 do Código Penal Brasileiro (CPB). Ainda durante a prisão, foram apreendidos dois capacetes e um par de luvas, que segundo testemunhas, teria sido utilizado por um dos acusados do latrocínio de vitimou Yasmim Furtado .

Segundo Dr. Jairo Pequeno, o suspeito passou a ser investigado por um possível apoio logístico no caso.

Relembre o caso

Uma adolescente de 14 anos foi assassinada com um tiro na cabeça durante um latrocínio, roubo seguido de morte, na tarde de quinta-feira, 14 de setembro, na comunidade Riacho da Porta, em Pentecoste. 

Yasmin Furtado de Sousa comemorava o aniversário da mãe em sua casa, quando dois criminosos invadiram o local, renderam a família e roubaram aparelhos celulares. Na fuga, a dupla se assustou com um homem que vinha em uma moto, que era pastor da cidade. Um dos homens apontou a arma para a casa e atirou. A bala atravessou a janela e atingiu Yasmin na nuca. 

A jovem, que completaria 15 anos, foi socorrida ao Instituto Dr. José Frota, mas não resistiu.

As prisões

Quatro dias após a morte de Yasmim Furtado de Sousa, uma operação conjunta das Policias Civil e Militar resultou na prisão de um maior e apreensão de um adolescente acusados de praticar o crime que chocou o município.

Os policiais Sgt Francivaldo, Sgt Regivan e Sd Castro efetuaram a apreensão do menor de iniciais S. S. S. (17) e a prisão de Paulo Ronielton de Sousa da Silva (19), ambos do bairro Santa Inês.

A linha de investigação da Polícia Civil chegou aos suspeitos após denúncias de populares. A dupla foi reconhecida pelas vítimas do assalto como os autores do crime.

Diante os fatos, o delegado solicitou ao juiz, a prisão preventiva para o maior e o internamento provisório do menor, sendo deferida a solicitação e ambos autuados por latrocínio, conforme artigo 157 do Código Penal Brasileiro. As investigações continuam em busca da arma do crime e dos bens furtados na residência.

Por André Barros
Editor do Blog Notícias de Pentecoste

Compartilhe com seus amigos:

Postar um comentário

Matérias produzidas por estagiários

 
Subir
Copyright © 2015 NOTÍCIAS DE PENTECOSTE. Designed by Esgwebmaster