quinta-feira, 7 de setembro de 2017

Facções criminosas já são realidade nos centros educacionais, alerta juiz da Vara da Infância e Juventude

Nos últimos meses, a criminalidade vem se intensificando no estado do Ceará. Com a chegada do crime organizado, facções lutam pelo controle do tráfico dentro do território estadual.

Inicialmente, esses grupos começaram a demonstrar força dentro das cadeias. Hoje, o poder paralelo já se encontra dentro dos centros educacionais.

Segundo o juiz da 5ª Vara da Infância e Juventude de Fortaleza, Manuel Clístenes, apenas em dois centros educativos, o Estado não sofre a pressão das facções.

No Centro Educacional Cardeal Aloísio Lorscheider, o Cecal, os grupos foram divididos na tentativa de evitar conflitos. “Já ocorreram algumas rebeliões que um determinado grupo fez para matar um membro de outra facção”, relata o juiz.

Para Clístenes, nenhum problema pode ser resolvido se você não o assume. O juiz também acredita que separar os grupos não é o melhor caminho. “Isso, no meu modo de pensar, é prejudicial. O estado optou por separar para evitar o derramamento de sangue. Por um lado, a estratégia evita o banho de sangue, mas por outro lado você fortalece aquela facção”, completa.

Compartilhe com seus amigos:

Postar um comentário

Matérias produzidas por estagiários

 
Subir
Copyright © 2015 NOTÍCIAS DE PENTECOSTE. Designed by Esgwebmaster