segunda-feira, 28 de agosto de 2017

Líder indígena é agredido e tem corpo incendiado com gasolina em Maracanaú

Um líder indígena da etnia Pitaguary Maurício Alves Feitosa, de 45 anos, foi espancado e incendiado com gasolina dentro de casa na madrugada deste domingo (27) em Maracanaú, na Grande Fortaleza. De acordo com a Polícia Militar, Maurício acordou na madrugada com o cheiro do combustível, que era colocado sobre a casa dele. Ele tentou sair da residência, mas foi espancado por dois homens e colocado de volta no interior da casa.

Ele sobreviveu e recebe atendimento no Hospital Instituto Doutor José Frota (IJF), no Centro de Fortaleza. A unidade não divulgou informações sobre o estado de saúde de Maurício.

De acordo com o Observatório Socioambiental, que denuncia casos de violência contra povos indígenas, ele "sofreu queimaduras de terceiro grau e está internado, em estado grave, no setor de queimados" do IJF. Este é "mais um caso brutal ocorrido no interior do território Pitaguary e as motivações ainda não foram esclarecidas", aponta a associação.

Ainda conforme a Polícia Militar, a vítima trabalha em uma vacaria na zona rural de Maracanaú, onde sofreu o ataque. Os policiais recomendaram que fosse registrado um boletim de ocorrência sobre o caso.

A Fundação Nacional do Índio (Funai) no Ceará afirma que acionou a Polícia Federal para que investigue o caso.

Compartilhe com seus amigos:

Postar um comentário

Matérias produzidas por estagiários

 
Subir
Copyright © 2015 NOTÍCIAS DE PENTECOSTE. Designed by Esgwebmaster