sábado, 25 de março de 2017

Raio em Quixadá: saiba mais detalhes sobre o vídeo que viralizou nas redes sociais

Um dia após o vídeo da descarga de um raio atingindo um monólito na cidade de Quixadá viralizar nas redes sociais, o empresário Marcos Franklin (foto) assumiu a autoria das imagens. Logo após receber o material audiovisual, a reportagem do Diário do Nordeste esteve no local. Uma pessoa informou que o vídeo teria sido feito por um dos operários que estava trabalhando numa obra, no campus da Universidade Federal do Ceará (UFC), próximo ao Açude Cedro.

Diante do sucesso do vídeo, com mais 25 mil visualizações no Diário do Nordeste até esta sexta-feira (24), o verdadeiro autor resolveu se identificar. Ele é o chefe dos operários que se assustaram quando o raio atingiu o monólito ao lado do campus da UFC. Marcos Franklin confessou que o registro foi acidental. Naquele momento, ele estava gravando o andamento da obra de pavimentação do estacionamento externo do campus.

No local, foi constatado que o raio atingiu a antena parabólica de uma residência situada ao lado da formação rochosa – peculiar na região. A dona da casa, Adriana Pinto, informou ainda que a descarga atmosférica danificou o seu televisor. No momento exato do estrondo, às 16h18, ela e a família correram para fora do imóvel.

Essa também foi a reação dos alunos da UFC, quando viram o clarão e ouviram o barulho do trovão e de um grupo de crianças que jogava futebol ao lado da rocha. Para muitos, foi um milagre o raio não lhes ter atingido.

Conforme o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), a carga de um raio tem velocidade média de cerca de 100 Km/s. O potencial elétrico médio é de 100 milhões de volts.

Compartilhe com seus amigos:

Postar um comentário

Matérias produzidas por estagiários

 
Subir
Copyright © 2015 NOTÍCIAS DE PENTECOSTE. Designed by Esgwebmaster