sexta-feira, 10 de março de 2017

Grupo Feminista faz encenação onde Maria aborta Jesus Cristo

O Arcebispo de Tucumán (Argentina), Mons. Alfredo Zecca, expressou sua rejeição pela paródia de " aborto " da Virgem Maria durante uma marcha feminista encenado em 8 de Março.

Em um comunicado divulgado em 9 de Março, Mons. Zecca disse que "nós condenamos com profunda tristeza os acontecimentos infelizes que foram cometidos ontem, 08 de março, à tarde, na frente da Catedral de Tucuman profundamente fazê pessoa errada e imagem a Virgem Maria, Mãe de Deus, assim como a fé dos católicos tucumanos ".

Por ocasião do Dia da Mulher, um grupo de feministas fizeram uma manifestação pelas ruas principais de Tucuman.

Um grupo de manifestantes realizaram o aborto da Virgem Maria, com muita tinta vermelha para simular sangramento, em frente à Catedral de Tucuman.

Na sua declaração, o Arcebispo de Tucuman observou que "os fatos não são apenas ofensiva agressiva para todos os crentes, mas também para a dignidade das mulheres."

Mons. Zecca também lembrou que março é "o mês de reflexão sobre os direitos do nascituro" e convidou os fiéis católicos e à comunidade em geral, para a Marcha pela Vida e a Família , 25 de março de 18:00

Naquele dia, ele disse, vai passar a partir da Praça Urquiza à Catedral ", para celebrar a Eucaristia juntos e fazer um pedido de desculpas ao doce nome de Maria e seu Filho, nosso Redentor."

Argentinos através da plataforma internacional CitizenGO, lançou uma campanha de recolha de assinaturas para José Ramiro Granado, delegado do Instituto Nacional contra a Discriminação, a Xenofobia e Racismo (INADI) em Tucuman, solicitando que "investigar os fatos e punir de modo que a discriminação e ódio com base na fé não quebrar a coexistência pacífica da Argentina. "

Compartilhe com seus amigos:

Postar um comentário

Matérias produzidas por estagiários

 
Subir
Copyright © 2015 NOTÍCIAS DE PENTECOSTE. Designed by Esgwebmaster