Pressionado pelo Direitos Humanos, Governador do AM libera pagamento de indenização milionária a família dos bandidos que morreram no presidio - NOTÍCIAS DE PENTECOSTE

Últimas Notícias

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!

sábado, 14 de janeiro de 2017

Pressionado pelo Direitos Humanos, Governador do AM libera pagamento de indenização milionária a família dos bandidos que morreram no presidio

A Ministra dos Direitos Humanos, Maria do Rosário, cobrou indenização das famílias dos 56 mortos na rebelião que aconteceu no presídio de Manaus. O Governador do Amazonas, José Melo, anunciou que as secretarias de Administração Penitenciária (Seap), de Justiça, de Direitos Humanos, Cidadania e Assistência Social sejam solidárias com as famílias dos criminosos que mataram um aos outros no massacre da penitenciária de Manaus. A indenização poderá chegar até um milhão de reais.

O governador do Amazonas, José Melo (PROS), determinou na manhã desta terça-feira que a Procuradoria-Geral do Estado (PGE) inicie os trâmites para a indenização das famílias dos detentos mortos durante a guerra de facções das unidades prisionais de Manaus, conforme prevê a Constituição Federal e jurisprudências do Supremo Tribunal de Justiça (STJ) e do Supremo Tribunal Federal (STF), que têm repercussão geral e obrigatória aos Estados.

AUTORIZAÇÃO PARA INDENIZAR AS FAMÍLIAS DOS BANDIDOS

Em março de 2016, o GOVERNO decidiu que o poder público tem o dever de indenizar a família de detento que morrer dentro do presídio, mesmo que seja caso de suicídio. Cabe a cada juiz definir o valor da indenização devida, dependendo do caso específico.

O ministro Marco Aurélio Mello, do STF, disse ao GLOBO nesse segunda-feira que o Estado é responsável pela integridade do preso.

— (As mortes são) resultado da não observância da Constituição Federal, que impõe ao Estado preservar a integridade física e moral do preso. Um dia, voltará ao convívio social. Ressocializado? Não. Embrutecido. Perde, em muito, a sociedade — afirmou.

O ministro lamentou que, no Brasil, as indenizações ainda demorem muito para ser concedidas em casos de tanta gravidade:

— A responsabilidade civil no Brasil ainda engatilha. Em país desenvolvido, seria consequência automática. Onde vamos parar? Nas penitenciárias, vinga a lei do mais forte. Que tristeza. E o pior: a sociedade quer vísceras. Não se avança culturalmente assim.

Um comentário:

  1. Não existe Ministério de Direitos Humanos, muito menos uma ministra chamada Maria do Rosário!;temos a Secretária de Direitos Humanos e a Secretária é Flávia Piovesan. Chega a ser ridícula essa tentativa de desinformação praticada por Direita conservadora.

    ResponderExcluir

Post Top Ad

Anuncie aqui!!!