sábado, 7 de janeiro de 2017

Inteligência do governo federal aponta risco de rebelião em presídios do Ceará


O Ceará está na lista dos cinco estados brasileiros com possibilidade de conflitos violentos em suas unidades prisionais envolvendo facções criminosas. Setores dos serviços de Inteligência do próprio governo federal classificam como tensa a rotina nos presídios em cinco estados brasileiros nas regiões Centro­Oeste, Norte e Nordeste do país. São eles, além do Ceará, Mato Grosso, Sergipe, Rondônia e Piauí. O relato acende o alerta das autoridades policiais, apesar de o ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, garantir que a situação nas prisões do país esta sob controle. As informações estão em reportagem do jornal O Globo deste sábado, 7.

A classificação da segurança dos presídios segue um protocolo com quatro gradações: normal (OK), alerta, tenso e conflito deflagrado. Penitenciárias no Amazonas e em Roraima foram classificadas como conflitos deflagrados.

O Departamento Penitenciário Nacional (Depen) — que monitora a situação dos presídios, coordena políticas nacionais de inserção dos presos, acompanha e controla a aplicação da Lei de Execução Penal — reconhece a existência de 26 facções de criminosos no país. Elas ocupam, separadamente, celas nos quatro presídios federais administrados pela União. Um relatório entregue ao Ministério da Justiça sustenta que o número é muito maior: as cadeias brasileiras abrigariam cerca de 80 grupos criminosos, quase todos dividindo sociedade com o Comando Vermelho (CV), do Rio, e o Primeiro Comando da Capital (PCC), de São Paulo, únicas facções brasileiras com atuação nacional.

No Ceará, mais de quatro mil presos foram transferidos entre os presídios cearenses desde a última terça-feira (3), segundo informações do Conselho Penitenciário do Estado (Copen). A medida foi iniciada 48 horas após rebeliões e mortes ocorridas no maior presídio de Amazonas, o Complexo Penitenciário Anísio Jobim. Em Manaus, foram 56 mortes. Na madrugada de ontem, novo massacre deixou 33 mortos na Penitenciária Agrícola de Monte Cristo, em Boa Vista, conforme a Secretaria da Justiça e Cidadania (Sejuc) em Roraima. 

Em nota, a Secretaria da Justiça (Sejus) informou que a contagem “das movimentações realizadas” entre as unidades prisionais nesta semana está sendo finalizada e um número “concreto” deve ser divulgado somente na segunda-feira, 9.

Compartilhe com seus amigos:

Postar um comentário

Matérias produzidas por estagiários

 
Subir
Copyright © 2015 NOTÍCIAS DE PENTECOSTE. Designed by Esgwebmaster