terça-feira, 22 de novembro de 2016

Cuidado: golpe da videochamada afeta mais de 10 mil brasileiros no WhatsApp


A ESET, empresa de soluções para segurança da informação, descobriu algumas ameaças que usam a nova funcionalidade de videochamadas do WhatsApp para enganar os usuários. Por meio de páginas de internet falsas, cibercriminosos prometem "a nova funcionalidade atualizada", mas tudo não passa de um scam: o usuário, caso caia no golpe, é inscrito em serviços de SMS Premium (pago).

De acordo com o alerta da ESET, em apenas 1 hora, os cibercriminosos conseguiram inscrever mais de 10 mil usuários do WhatsApp apenas no Brasil. Após clicar no link malicioso, recebido in applicativo, a vítima é direcionada para um anúncio publicitário nomeado “última etapa”, no qual, ao clicar, solicita que uma mensagem de SMS seja enviada para um número Premium com um determinado texto. Dessa forma, a vítima é inscrita na serviço pago de SMS.

O layout, segundo a empresa, simula a página oficial do WhatsApp, incluindo funcionalidades como escolha de idioma segundo a geolocalização do IP a partir de qualquer dispositivo conectado à internet.

“É importante destacar que não se trata de um vírus de WhatsApp, já que nenhum arquivo é executado. Também não verificamos evidências de que os sites fraudulentos estejam tentando explorar vulnerabilidades nos equipamentos conectados. O único objetivo é o ganho financeiro, com a inscrição no serviço de SMS Premium”, afirma Camillo Di Jorge, presidente da ESET Brasil. “Os cibercriminosos aproveitam lançamentos populares como esse para aplicar golpes que afetem o maior número de pessoas. Isso porque, na ânsia de acessar a nova funcionalidade, nem sempre os internautas checam a procedência do site e acabam fornecendo informações pessoais ou se inscrevendo em serviços não solicitados”, reforça o executivo.

Caiu no golpe? Saiba o que fazer

As dicas são as seguintes: primeiro, avise os seus contatos. Isso porque, provavelmente, o seu número vai começar a repassar o link malicioso. Depois, é necessário entrar em contato com a sua operadora celular pra checar quais serviços SMS o seu número está vinculado — e caso exista algo diferente, cancele.

Fonte: ESET

Compartilhe com seus amigos:

Postar um comentário

Matérias produzidas por estagiários

 
Subir
Copyright © 2015 NOTÍCIAS DE PENTECOSTE. Designed by Esgwebmaster