domingo, 16 de outubro de 2016

Lixo toma conta das ruas de Pentecoste


Diversas manifestações e denúncias envolvendo a administração municipal de Pentecoste sacudiram as mídias sociais ao longo do final de semana. O motivo da grita generalizada é o acúmulo de lixo nas rua da cidade.



O cenário chega a ser trágico: lixo espalhado pelas ruas, tambores cheios de lixo, cães mordendo e carregando sacos de lixo na boca, sem falar nos ventos que contribuem dispersando ainda mais o lixo e tornando a situação mais grave ainda. A condição chega a ser mais dramática no entorno do Mercado Municipal, onde os resíduos produzidos por ocasião da feira livre sequer foram recolhidos, promovendo mau cheiro e transtorno aos moradores da área. De acordo com populares, o principal motivo para esse caos na limpeza urbana seria o atraso no pagamento dos garis que estariam, segundo informações, há pelo menos dois meses sem receber salários. Seria uma espécie de “paralisação” por não receberem seus salários!





A situação é crítica, principalmente porque o fim de mandato da atual gestão está cada vez mais próximo e os problemas se acumulam. A desculpa é a mesma de sempre: não tem dinheiro, os recursos diminuíram e não tem como fazer pagamento. Será mesmo?

De acordo com dados do Portal da Transparência do Tribunal de Contas do Município, o município de Pentecoste gastou mensalmente, até o mês de agosto de 2016, a quantia de R$ 119.041,87 pelo serviços de coleta e transporte de resíduos sólidos. Sem falar em R$ 218.688,33 pagos para manutenção do lixão do município. Isso mesmo, um total de R$ 1.171.023,27 pagos a empresa S Andrade Construções e Serviços LTDA para os serviços de limpeza urbana.



A soma é vultuosa, os serviços prestados de péssima qualidade! Vale lembrar que já existe Procedimento administrativo protocolado em desfavor da referida empresa e administração municipal por supostas irregularidades nos serviços de limpeza. Num momento delicado como esse, o mínimo que o cidadão e cidadã pentecostense podem pedir as autoridades municipais é respeito. Não se pode admitir que em pleno Século XXI ainda estejamos convivendo com essa triste realidade, sendo expostos a riscos na saúde pública e sem um mínimo de dignidade como contribuintes municipais.

É possível ainda um mínimo de respeito?

Daniel Gomes
Editor – Blog Notícias de Pentecoste

Créditos das Fotos: Facebook Clara Gomes



Compartilhe com seus amigos:

Postar um comentário

Matérias produzidas por estagiários

 
Subir
Copyright © 2015 NOTÍCIAS DE PENTECOSTE. Designed by Esgwebmaster