terça-feira, 18 de outubro de 2016

Empresário endividado teria planejado sequestro de crianças


O sequestro de duas crianças, de 5 e 8 anos, que acabou com o cativeiro estourado e cinco pessoas presas na última sexta-feira, teria sido motivado por dívida de mais de R$ 100 mil do empresário Marcílio Mendonça Damasceno. Proprietário de dois açougues na Barra do Ceará, Marcílio teria intenção de tirar o dinheiro do pai do menino sequestrado, que é diretor financeiro da empresa para a qual o suspeito devia.

As informações foram repassadas pelo delegado Antônio Pastor, da Divisão Anti sequestro (DAS), em entrevista coletiva na tarde de ontem.

Além de Marcílio, foram presos em flagrante Antônio Samuel Matheus Soares Evangelista, 21, Francisca Vitória Gomes dos Santos, 20, Roseane Vasconcelos Rego, 24, e Rafael Azevedo dos Santos, 25, o Borracha.

Conforme o delegado, o pai da criança não teria o valor exigido, mas Marcílio buscava dinheiro da empresa. Como a movimentação financeira era de responsabilidade do pai da vítima, a quadrilha o elegeu como alvo. “Ele (Marcílio) parcelou a dívida, mas, vendo que não conseguiria arcar, teve a ideia de fazer o sequestro”, detalhou o diretor da DAS. A quantia seria usada para quitar a dívida e sobraria parte para a quadrilha.

O crime
Marcílio teria contratado quatro homens (dois já presos e dois ainda foragidos). As tarefas foram divididas. Segundo a Polícia, o pai do menino sequestrado foi seguido por aproximadamente um mês, até que, na quinta-feira, 13, quando deixava o filho na escola, foi arrebatado com o menino e a menina, que estava de carona. Dois carros participaram da ação, informaram os investigadores. Um forçou a vítima a parar. No outro, Matheus e Rafael Borracha, armados, fizeram a abordagem e colocaram as vítimas no banco de trás.

Ainda segundo a Polícia, o grupo se desfez dos celulares e levou as vítimas ao cativeiro, numa casa na Praia da Taíba, em São Gonçalo do Amarante. O pai das crianças foi encapuzado durante todo o percurso. Ao chegar à residência, teve início a negociação. Em seguida, o pai foi levado ao Anel Viário, onde foi liberado. As duas crianças ficaram.

A negociação
Conforme o delegado Pastor, durante os contatos, os sequestradores ameaçaram machucar as crianças com intuito de pressionar os familiares a realizarem o pagamento. Na investigação, a Polícia Civil identificou os veículos usados e chegou a Marcílio. Descobriram a dívida e identificaram o restante dos suspeitos, assim como o local do cativeiro.

Marcílio foi preso na Barra do Ceará e conduziu as equipes da DAS e da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF) até a casa em que estavam as crianças. Elas foram encontradas num quarto da residência e comemoraram a chegada da Polícia. “Disseram: ‘Eu sabia que vocês vinham’ e foram abraçar a equipe. Foi emocionante”, disse o delegado. As crianças foram resgatadas bem e sem pagamento de resgate.

Via: O POVO

Compartilhe com seus amigos:

Postar um comentário

Matérias produzidas por estagiários

 
Subir
Copyright © 2015 NOTÍCIAS DE PENTECOSTE. Designed by Esgwebmaster